Edição do dia 15/08/2017

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Sub-15 do Cestinha é campeão Sul-Brasileiro de Clubes de 2017
ESPORTES - Projeto do Sesi e da Unisc conquistou título em Caxias do Sul
POE prende foragidos da justiça em Santa Cruz
POLÍCIA - Brigada Militar realizou duas prisões na tarde desta quarta, de pessoas que estavam procuradas
Avenida renova com treinador do Acesso
ESPORTES - Fabiano Daitx vai comandar o Periquito também na Série A
Santa Cruz do Sul recebe a 4ª etapa do Brasileiro de Endurance
ESPORTES - Prova de longa duração acontecerá neste sábado, dia 19 de agosto
Começam nesta quarta-feira as semifinais da Copa do Brasil
ESPORTES - Olhares gaúchos estão voltados para Grêmio x Cruzeiro, na Arena
Detran recicla 395 toneladas de sucata em Osório e Candelária
GERAL - Material de quase 800 veículos será reciclado
Brigada Militar apreende máquinas caça-níqueis
POLÍCIA - Bar em Venâncio Aires disponibilizava três dispositivos de jogos de azar aos seus usuários
Acesso Grasel receberá mais um trecho para acostamento
GERAL - Prefeitura de Santa Cruz realiza a obra na lateral da principal via de acesso à cidade
TCE-RS determina redução na cobrança da tarifa de ônibus intermunicipal
ECONOMIA - Agência reguladora identificou cobrança ilegal de taxa de embarque para quem não pega o ônibus na rodoviária
Centro de Triagem de presos começa a operar em Porto Alegre
POLÍCIA - Estado anunciou prazo para construção de mais duas unidades prisionais

ÍNDICES: Crimes contra a vida em queda no Vale do Rio Pardo

Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Rio Pardo (CRPO/VRP) apresentou dados referente a segurança pública na última quarta-feira em Santa Cruz

POLÍCIA - 11/08/2017

Guilherme Athayde
guilherme@riovalejornal.com.br

Comando Regional da BM apresentou índices animadores para a regiãoComando Regional da BM apresentou índices animadores para a região Crédito: Guilherme Athayde

 

A Brigada Militar apresentou na última quarta-feira, 9, alguns dados referentes à segurança pública na região do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Rio Pardo (CRPO/VRP), em um encontro que reuniu policiais dos três batalhões que compoem o comando, responsável pela segurança de 33 municípios que juntos somam quase 600 mil habitantes.

A avaliação geral dos índices é amplamente positiva por parte da BM. O destaque é a diminuição dos crimes contra a vida na região, com redução de 56% nos últimos dois meses em relação ao mês anterior. O homicídio doloso, por exemplo, que teve em maio onze casos registrados no Vale do Rio Pardo, apresentou em junho cinco casos e seis em julho, ou seja, os últimos dois meses tiveram juntos o mesmo número de ocorrências em relação a maio de 2017, redução de 54,5%.

Os índices apresentados correspondem até o dia 8 de agosto. Os números são calculados através da ferrmaenta Avante, um programa de computador que atualiza as ocorrências em tempo real, através dos dados fornecidos pela Brigada Militar. O Avante cria metas a serem cumpridas, a partir dos índices registrados em meses e anos anteriores, a fim de que se possa se criar um parâmetro onde a polícia saiba quando os principais crimes cometidos estão ultrapassando a média histórica.

Os comandantes dos três batalhões que compoem o CRPO apresentaram seus dados para o comandante regional, o tenente-coronel Valmir José dos Reis.

Coronel Valmir José dos Reis comemora números, mas alerta que é preciso manter os pés no chãoCoronel Valmir José dos Reis comemora números, mas alerta que é preciso manter os pés no chão Crédito: Guilherme Athayde

Na área de cobertura do 35º BPM, com sede em Cachoeira do Sul, o principal problema apontado foi o roubo à pedestre. Segundo o comandante do batalhão, Major Jaime Soligo, os horários que mais ocorrem este tipo de delito são das nove às dez e meia da manhã, e das 20 às 23 horas. A área mais problemática, segundo o major da BM, é a região central de Cachoeira do Sul, principalmente nas paradas de ônibus.

O oficial relatou também que quatro indivíduos, que são conhecidos da polícia, são os responsáveis pela maioria dos roubos. Todos eles estão soltos no momento, lamenta o oficial. O restante dos indicadores estão dentro da normalidade. O ponto a ser observado é o furto abigeato. A meta estipulada é de no máximo oito casos, mas só nos primeiros dias de agosto, quatro delitos da espécie foram registrados.

Na região de Rio Pardo, onde atua o 2º BPM, comandado pelo major Fábio Azevedo, os melhores índices também foram positivos. O roubo a estabelecimento comercial mostrou queda entre junho e julho, caindo de nove para sete ocorrências. Destaque também para a negativa de roubo de veículos em julho.

Já na região de Santa Cruz do Sul, onde atua o 23º BPM, o sub-comandante do batalhão, capitão Cristiano Marconatto apresentou os números, em virtude das férias do major Paulo Nascimento, comandante do 23º BPM. Marconatto destacou que os casos de homicídio na área do batalhão são extremamente baixos em relação a média nacional. Em Santa Cruz foram três em junho e dois casos em julho, ambos relacionados com o tráfico de drogas.

LEGISLAÇÃO BRANDA ATRAPALHA OS RESULTADOS, SEGUNDO A POLÍCIA

Muitos dos registros policiais apontados pelo Comando Regional na tarde de quarta-feira, 9, no auditório da loja da Afubra em Santa Cruz do Sul, poderiam ser evitados caso as pessoas que cometem os crimes ficassem de fato na cadeia, segundo o comandante do CRPO, Valmir José dos Reis.

Esta é a conclusão que chega a Brigada Militar ao constatar que, em muitos casos, alguns crimes como o furto de veículos ou arrombamento de lojas ou casas, são realizados pelas mesmas pessoas. Os indivíduos são presos e logo estão na rua, em virtude da legislação. “Eu já recebi documentação sobre um camarada menor de idade que já foi preso quatro vezes este mês. É de uma família inteira criminosa. Um é maior de idade e está preso. Outro completou 18 anos e deu uma parada, e tem esse menor, que tem 15 anos e já foi preso 32 vezes este ano. Já pensou se esses caras ficam presos? Cai a criminalidade lá na lona”.

O tenente-coronel ressaltou também que é necessária uma correção do sistema penal do país. “Precisa urgentemente a sociedade se revoltar com isso. Sem segurança ninguém consegue se desenvolver. Na questão prisional, precisa botar essa gente pra trabalhar. É de se comemorar essas medidas do Rio Grande do Sul, que transferiram os líderes das facções para outros Estados. Eu quero ver uma passeata pela reforma do código penal, pra dizer que um cara não pode ser preso 32 vezes e continuar solto, mesmo que seja menor de idade”.

No sentido de implementar o policiamento na região, o comandante comemora a criação do Centro Integrado de Comando e Controle, onde a Brigada Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e demais órgãos de segurança terão uma sala de videomonitoramento que irá possibilitar a realização de um “cerco eletrônico” na região. Serão 40 câmeras que inicialmente abrangerão 12 municípios do Vale do Rio Pardo. A inauguração segundo prevê o coronel Reis, deve ocorrer ainda este ano.

Outra iniciativa do Comando Regional, é a de formar até 200 novos alunos que se tornarão policiais na região. Segundo Reis, um projeto será apresentado para o comando-geral da BM para que os batalhões de Cachoeira do Sul e Rio Pardo recebem os futuros brigadianos.