Edição do dia 17/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Costuras e Reformas Suzana Ramos: ateliê comemora quatro anos
GERAL
Resultado financeiro da 35ª Oktoberfest supera R$ 1,6 milhão
GERAL
Contatos feitos via redes sociais são falsos
GERAL - Instituto Consulpam alerta sobre suposta contratação de equipe para trabalhar no concurso da Prefeitura
Atividades na rede municipal são oferecidas no período das férias
GERAL
Distribuição de fraldas em novo endereço
GERAL
Salário mínimo sobe para R$ 1.045
ECONOMIA - Reajuste decorre da inflação mais alta em 2019
Doces que empoderam mulheres e combatem o trabalho infantil
VARIEDADES
Banco de Móveis já contabiliza mais de duas mil doações
GERAL
Pedido de aposentadoria
GERAL - Passados seis meses de espera, segurado pode exigir agilidade na Justiça
Portas Abertas já realizou 11.064 atendimentos
SAÚDE
Saiba como retirar medicamentos na farmácia de Monte Alverne
SAÚDE
Iniciam as obras do posto de saúde sustentável
SAÚDE - Primeira unidade do Brasil começou a tomar forma na última terça-feira
Tarifa adicional de cheque especial não será cobrada
ECONOMIA
Saúde estuda redistribuição de incentivos estaduais para hospitais
SAÚDE
IPE Saúde amplia pagamentos assistenciais para 2020
SAÚDE
Vacina pentavalente já está disponível em Santa Cruz
SAÚDE
Porto Verão Alegre 2020 passa em Santa Cruz do Sul
VARIEDADES
The Wailers volta ao Rio Grande do Sul
VARIEDADES - Após quatro anos desde o último espetáculo, banda jamaicana retorna tocando os maiores sucessos

A mulher e a reconstrução da História (parte 2)

Novelas e filmes podem ajudar a fazer com que o papel da mulher na História seja mais reconhecido

EDITORIAL - 15/09/2017

Em 2017, dia 28 de julho, publicávamos neste espaço o editorial “A mulher e a reconstrução da História”. Na ocasião, fazíamos referência ao fato de os homens terem preferência em relação à História da humanidade, havendo a necessidade de as mulheres terem seu papel reconhecido na trajetória da nossa espécie. Quando nos referimos aos “homens terem preferência”, queremos dizer que o papel dos homens é muito mais reconhecido quando a História da humanidade é contada. No editorial do dia 28 de julho, lembrávamos de um filme dos anos 90 em que é ressaltado o papel de Veronica Franco no Renascimento italiano. Filmes como este ajudam a reconstruir a História, proporcionando um valor mais justo ao papel das mulheres na trajetória humana.

Exemplo semelhante é apresentado na novela global “Novo mundo”, que dá bastante destaque à Dona Leopoldina, esposa de Dom Pedro I, primeiro imperador do Brasil. Na semana passada, por conta das comemorações do 7 de setembro, os capítulos abordaram sobre o episódio da independência em nosso país. Antes de Dom Pedro declarar a separação do Brasil em relação a Portugal, Leopoldina foi quem assinou o documento de independência. Um fato que não é tão lembrado, se levarmos em consideração, por exemplo, o Hino Nacional que, logo em seu início, realça o “brado retumbante” de Dom Pedro.

A perspectiva apresentada pela novela, valorizando a “personagem” de Dona Leopoldina, é bastante interessante e merece ser elogiada.