Edição do dia 12/12/2017

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

AMO é laureada entre os Destaques do Atletismo
ESPORTES - Troféu Faergs foi entregue na Sogipa em Porto Alegre
Unisc oferece 25 opções de cursos de verão
EDUCAÇÃO - As matrículas podem ser feitas até o dia 10 de janeiro de 2018
Unisc e Afubra assinam convênio para cursos de graduação dinâmica
EDUCAÇÃO - Focados no mercado de trabalho, os cursos de graduação dinâmica terão duração de apenas dois anos
Equipes farão mutirão de limpeza no Bairro Schulz na próxima semana
SAÚDE - Motivo do mutirão é o alto risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti
Real Madrid confirma vaga na final contra o Grêmio
ESPORTES - Mesmo com dificuldades, Madrid avançou à decisão do Mundial de Clubes
Mais de 170 focos do mosquito da dengue já foram contabilizados
SAÚDE - Número é bem maior do que o de 2016, quando apenas 20 focos foram registrados
Colégio Mauá realiza formatura do Ensino Médio
EDUCAÇÃO - Cerimonia acontece nesta sexta-feira, 15 de dezembro, a partir das 20 horas
A rigidez e a singeleza no mesmo espaço
VARIEDADES - Um escultor, uma artesã e um poeta. Como esses três artistas uniram seus trabalhos e qual o resultado disso?
Orquestra de Câmara Unisc realiza concerto de Natal
VARIEDADES - Esse será o último concerto do grupo em 2017 e contará com repertório popular e suíte natalina
SPC Brasil lança aplicativo de cálculo do bem-estar financeiro
ECONOMIA - Com o app SPC Consumidor, brasileiros podem comparar seus resultados com a média nacional e receber dicas para melhorar a educação financeira
Câmara realiza audiência pública para debate do orçamento
POLÍTICA - Debate acontece nessa quinta-feira, a partir das 9h30
Regiões tradicionalistas elegem coordenadores
GERAL - Na 5ª RT, permanece no cargo Luiz Clóvis Vieira que foi reeleito. Participação feminina será ampliada a partir de 2018
Unisc assina convênio com Sicredi e Prefeitura de Rio Pardo
EDUCAÇÃO - Instituição de ensino oferecerá descontos nas mensalidades dos cursos de graduação dinâmica
Acordo Coletivo possibilita horário especial no comércio
ECONOMIA - Lojas abrem até às 22 horas na próxima semana de acordo com horário proposto pelo Sindilojas
Dia 11 de dezembro, o Dia do Engenheiro (a)
VARIEDADES
Com gol de Everton, Grêmio avança à final do Mundial
ESPORTES - Tricolor venceu o Pachuca na prorrogação e agora aguarda o vencedor de Real Madrid x Al Jazira
Liga Gaúcha: Assoeva vai em busca do título em Erechim
ESPORTES - Partida decisiva acontece nesta quinta-feira. Empate favorece time de Venâncio
Que continue assim...
EDITORIAL - Grêmio estreia no Mundial, atraindo um foco especial para o futebol gaúcho

No Brasil, falta trabalho adequado para 26,8 milhões de pessoas

Informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE

GERAL - 17/11/2017

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A taxa de subutilização da força de trabalho no país ficou praticamente estável no terceiro trimestre do ano, fechando em 23,9% do mercado de trabalho – crescimento de apenas 0,1 ponto percentual frente aos 29,8% relativos ao segundo trimestre. Os números, no entanto, significam que ainda representa 26,8 milhões de pessoas sem trabalho adequado no país.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados hoje (17), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa de subutilização, segundo os parâmetros do IBGE, agrega a população desocupada, os subocupados por insuficiência de horas e os que fazem parte da força de trabalho potencial.

Deste total apurado pelo IBGE, 18,5% (o equivalente a 19,2 milhões de pessoas) diziam respeito à taxa combinada de subocupação por insuficiência de horas trabalhadas e desocupação (pessoas ocupadas com uma jornada de menos de 40 horas semanais, mas que gostariam de trabalhar em um período maior, somadas às pessoas desocupadas).

Em relação ao segundo trimestre, essa taxa combinada mostrou estabilidade, uma vez que equivalia a 18,6% do total da força de trabalho. Quando a comparação se dá com o 3º trimestre de 2016, de 16,5%, há um aumento da taxa de 2,1 pontos percentuais.

No terceiro trimestre de 2017, as maiores taxas foram verificadas na Bahia (30,8%),  no Piauí (27,7%), em Sergipe (25,2%), no Maranhão (24,9%) e em Pernambuco (24,5%). As  menores  taxas foram registradas em Santa Catarina (8,9%), no Mato Grosso (12,0%), em Rondônia (12,2%),  no Mato Grosso do Sul (12,8%), Paraná (13,0%) e Rio Grande do Sul (13,0%).

(Agência Brasil)