Edição do dia 12/12/2017

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

AMO é laureada entre os Destaques do Atletismo
ESPORTES - Troféu Faergs foi entregue na Sogipa em Porto Alegre
Unisc oferece 25 opções de cursos de verão
EDUCAÇÃO - As matrículas podem ser feitas até o dia 10 de janeiro de 2018
Unisc e Afubra assinam convênio para cursos de graduação dinâmica
EDUCAÇÃO - Focados no mercado de trabalho, os cursos de graduação dinâmica terão duração de apenas dois anos
Equipes farão mutirão de limpeza no Bairro Schulz na próxima semana
SAÚDE - Motivo do mutirão é o alto risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti
Real Madrid confirma vaga na final contra o Grêmio
ESPORTES - Mesmo com dificuldades, Madrid avançou à decisão do Mundial de Clubes
Mais de 170 focos do mosquito da dengue já foram contabilizados
SAÚDE - Número é bem maior do que o de 2016, quando apenas 20 focos foram registrados
Colégio Mauá realiza formatura do Ensino Médio
EDUCAÇÃO - Cerimonia acontece nesta sexta-feira, 15 de dezembro, a partir das 20 horas
A rigidez e a singeleza no mesmo espaço
VARIEDADES - Um escultor, uma artesã e um poeta. Como esses três artistas uniram seus trabalhos e qual o resultado disso?
Orquestra de Câmara Unisc realiza concerto de Natal
VARIEDADES - Esse será o último concerto do grupo em 2017 e contará com repertório popular e suíte natalina
SPC Brasil lança aplicativo de cálculo do bem-estar financeiro
ECONOMIA - Com o app SPC Consumidor, brasileiros podem comparar seus resultados com a média nacional e receber dicas para melhorar a educação financeira
Câmara realiza audiência pública para debate do orçamento
POLÍTICA - Debate acontece nessa quinta-feira, a partir das 9h30
Regiões tradicionalistas elegem coordenadores
GERAL - Na 5ª RT, permanece no cargo Luiz Clóvis Vieira que foi reeleito. Participação feminina será ampliada a partir de 2018
Unisc assina convênio com Sicredi e Prefeitura de Rio Pardo
EDUCAÇÃO - Instituição de ensino oferecerá descontos nas mensalidades dos cursos de graduação dinâmica
Acordo Coletivo possibilita horário especial no comércio
ECONOMIA - Lojas abrem até às 22 horas na próxima semana de acordo com horário proposto pelo Sindilojas
Dia 11 de dezembro, o Dia do Engenheiro (a)
VARIEDADES
Com gol de Everton, Grêmio avança à final do Mundial
ESPORTES - Tricolor venceu o Pachuca na prorrogação e agora aguarda o vencedor de Real Madrid x Al Jazira
Liga Gaúcha: Assoeva vai em busca do título em Erechim
ESPORTES - Partida decisiva acontece nesta quinta-feira. Empate favorece time de Venâncio
Que continue assim...
EDITORIAL - Grêmio estreia no Mundial, atraindo um foco especial para o futebol gaúcho

No Dia de Luta contra a Aids, meta é ampliar acesso à prevenção

Em todo o mundo, Aids já matou mais de 35 milhões de pessoas, 1 milhão delas somente em 2016

SAÚDE - 01/12/2017

Criado em 1987, o Dia Mundial de Luta contra a Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é lembrado hoje (1º) e existe para alertar a humanidade para um dos maiores problemas de saúde pública, que já matou mais de 35 milhões de pessoas, 1 milhão delas somente em 2016.

Segundo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), divulgado nesta quinta-feira (30), a ampliação do acesso a todas as opções de prevenção ao HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) poderia reduzir o número de novos casos do vírus na América Latina e Caribe, que desde 2010 se mantêm em 120 mil por ano.

As informações do relatório e os dados do Unaids revelam que 64% dos novos casos de HIV na América Latina ocorrem em homens gays, profissionais do sexo e seus clientes, mulheres trans, pessoas que usam drogas injetáveis e nos parceiros dessas populações-chave. Outro fato que chama a atenção é o aumento de infecção entre os jovens: um terço das novas infecções ocorre em pessoas de 15 a 24 anos.

A Unaids avalia que para reduzir as novas infecções entre as populações-chave é preciso adotar ações de prevenção do HIV que sejam específicas e de alto impacto, além de acesso a tratamento para todos.

Em comunicado à imprensa, o diretor regional do Unaids para América Latina e o Caribe, César Núñez, defendeu que é preciso também ter “um compromisso inabalável com o respeito, a igualdade de gênero, a proteção e a promoção de direitos humanos, incluindo o direito à saúde”.

O diretor-executivo do Unaids, Michel Sidibé, destacou a importância de garantir o acesso à saúde a todos para enfrentar a doença. “Mesmo com todos os sucessos, a Aids ainda não acabou. Mas, se assegurarmos que todas as pessoas, em todos os lugares, tenham acesso ao seu direito à saúde, a Aids pode acabar”, disse.

Quase 21 milhões de pessoas portadoras do HIV estão em tratamento no mundo e o número de novas infecções e mortes relacionadas à Aids está em declínio em vários países. Na Europa Oriental e Ásia Central, no entanto, o número de novas infecções aumentou 60% desde 2010 e as mortes relacionadas à Aids cresceram 27%.

Na África Ocidental e Central, duas em cada três pessoas estão sem acesso ao tratamento. “Não podemos ter uma abordagem de dois pesos e duas medidas com para acabar com a epidemia de Aids”, avalia Sidibé.

(Agência Brasil)