Edição do dia 15/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Bolsonaro assina decreto que flexibiliza a posse de armas
GERAL - Com decreto, pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo
Multas podem ter prazo prorrogado
GERAL - Conforme Fiscalização de Trânsito do município ainda não há regulamentação para abordagem
Ajude as famílias afetadas com a chuva
GERAL
No dia 25 de janeiro mais 146 vagas remanescentes serão disponibilizadas
EDUCAÇÃO - O edital com a faixa etária e a escola será divulgado pela Secretaria Municipal de Educação
Secretário Faisal Karam reúne-se com Federação das Apaes
EDUCAÇÃO
Gilberto Petry é o novo presidente do Conselho Deliberativo
GERAL
Frente fria volta a intensificar chuvas no estado nos próximos dias
GERAL
Censo 2018 da Educação Básica
EDUCAÇÃO - Inep divulga dados da rede estadual de ensino
Novos agentes reforçam os quadros da Susepe em abril
POLÍCIA - Antes eles fazem curso sobre as normas de política penitenciária do Estado
Primeira edição do Sisu 2019 deve abrir mais de 235 mil vagas
EDUCAÇÃO
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
ECONOMIA
Hemovida está com estoque acima da média
SAÚDE - Desde setembro do ano passado, o número de captação sanguínea tem sido maior do que o de transfusões
Nova praça de lazer será construída no centro
GERAL - Local escolhido foi o coração da cidade, ao lado da futura Biblioteca Municipal
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV
ECONOMIA
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
ECONOMIA
Receita abre consulta a restituição
GERAL - Serão contempladas as restituições residuais referentes aos exercícios de 2008 a 2018
Atividade do Varejo fecha 2018 com crescimento de 2,8%
ECONOMIA
STF vai julgar casos polêmicos a partir do próximo mês
GERAL

Os desmandos no Congo: existe esperança?

Epidemias e conflitos armados exigem auxílio internacional no país africano

EDITORIAL - 18/09/2018

A África é um continente bastante sacrificado e, entre os países africanos que mais sofrem com os demandos de suas lideranças, está a República Democrática do Congo. O país tem vivido epidemias de doenças gravíssimas como ebola e cólera, entre outros males. Os conflitos armados caracterizam a realidade do Congo, e muitos de seus habitantes tornaram-se refugiados, deslocando-se para regiões internas do país e também para o exterior. Uma situação dramática e sem qualquer previsão de solução. Pelo contrário. Nos últimos anos, o presidente do Congo tem feito o possível para adiar as eleições e, somente por pressões externas de nações como Estados Unidos e Angola, o presidente poderá deixar o cargo e dar lugar a um novo mandatário, permitindo a realização das eleições, marcadas para dezembro.

Conforme o portal jornalístico Deutsche Welle, o atual presidente seria um dos maiores interessados na realização dos conflitos armados, para estimular a instabilidade e impedir as eleições. Se o processo eleitoral acontecer, o candidato de situação, caso vença, poderá dar continuidade aos desmandos. Ele é acusado de violar os Direitos Humanos no cargo de ministro do Interior.

Dentro desse contexto tão difícil, a República Democrática do Congo ainda tem direito à esperança. Um dos motivos para acreditar em um futuro melhor é a atuação do grupo Médicos Sem Fronteiras. Eles são responsáveis por uma série de ações no Congo. Entre as atividades promovidas pela organização, em 2017 ela realizou mais de 1 milhão de consultas médicas no país africano. Portanto, há esperança. Que ela cresça e se fortaleça.