Edição do dia 18/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Taça Kaiser: Bela Vista fez uma bonita apresentação
ESPORTES - Time amador de Santa Cruz do Sul jogou torneio nacional em Curitiba
Abertura da temporada: Atletas elogiam a estrutura do UniCo
ESPORTES - Trabalhos para 2019 do sub-20 iniciam oficialmente nesta terça-feira, dia 22
Lifasc: Pinheiral larga na frente
ESPORTES - Equipe venceu Juventude na rodada de ida da 2ª fase. São José e Rio Pardinho empatam
Avenida estreia com bom empate em Veranópolis
ESPORTES - Próxima partida alviverde no Gauchão será terça-feira, contra o Brasil de Pelotas
Inep divulga resultado do Enem
EDUCAÇÃO
Sicredi atinge marca de 4 milhões de associados
EMPRESARIAL - Com este marco, instituição financeira cooperativa pioneira no Brasil contribui para a expansão do cooperativismo de crédito no País
Prefeitura deve arrecadar mais de R$ 33 milhões
ECONOMIA - Até o momento já foram contabilizados R$ 19,879 milhões dos pagamentos em cota única e primeira parcela
Negociações do preço do tabaco são suspensas
ECONOMIA - Propostas apresentadas ficaram abaixo da variação do custo de produção
Uergs contará com Agroecologia em Santa Cruz
EDUCAÇÃO - Universidade recebe inscrições pelo Sisu de 22 a 25 de janeiro
Cuidados para não cair em uma fria
GERAL - Especialista dá dicas para planejar as férias e evitar aborrecimentos
Índice que mede atividade da economia no Brasil recua em dezembro
ECONOMIA
Confiança do Consumidor avança 12% em 2018
ECONOMIA - Levantamento mostra que 72% dos brasileiros avaliam a economia de forma negativa
Crianças devem acompanhar os pais na compra
GERAL - Consultor financeiro garante que a criança passa a ter noções básicas de educação financeira
Valor da passagem será definido até o fim do mês
GERAL - Sindicato dos Comerciários e UESC protocolaram junto ao MP ofício solicitando providências sobre o reajuste
Como cuidar dos pets no verão
ESPECIAIS - Saiba as principais precauções com os animais nos dias mais quentes
Operação captura membros da facção Os manos
POLÍCIA
Avenida estreia no 'Gauchão raiz'
ESPORTES - Periquito quer iniciar de forma positiva no Estadual, em Veranópolis
Democracia compreende as diferenças
EDITORIAL - A alternância no poder, entre esquerda e direita, é normal no sistema democrático

Preço do tabaco terá nova rodada de negociação em janeiro

ECONOMIA - 10/12/2018

Está marcado para os dias 16 e 17 de janeiro, na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Fetag), em Porto Alegre, uma nova rodada de reuniões para a definição do preço do tabaco para a safra 2018/2019. Em reunião realizada na última semana – 5 e 6 de dezembro, em São José/SC – não houve acordo.
Segundo o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, no início de cada reunião, individualmente com as indústrias fumageiras, as entidades e as empresas apresentaram os custos de produção para a safra 2018/2019, bem como a variação deste custo, entre as safras 2017/2018 e a atual. “No custo de produção para esta safra, os números apurados por cada empresa e os apurados pelas entidades para cada empresa, são praticamente idênticos, com pequenas diferenças. Porém, houve diferença na variação do custo de produção, da safra passada para a atual, pois, no ano passado, o custo de produção apurado pelas entidades foi geral, com exceção, de duas empresas que haviam fornecido na negociação passada o seu custo de produção. O acordo não aconteceu porque as propostas de percentual de aumento de preço que seriam aplicados sobe a tabela praticada na safra passada, foi aquém do que as entidades entendem como necessário para uma lucratividade satisfatória para o produtor”, explica Werner.

COMERCIALIZAÇÃO – A Souza Cruz iniciou quinta-feira, dia 06, no litoral catarinense, a compra do tabaco, praticando os preços da tabela da última safra. Em Santa Cruz do Sul/RS a compra inicia na próxima semana. “A Souza Cruz sugere, assim como outras empresas já praticam, uma tabela de preços que valorize mais o tabaco maduro, as classes O e R, principalmente. Essa valorização segue a tendência do mercado comprador, que procura no Brasil um tabaco maduro e de qualidade. Como o Brasil exporta em torno de 90% do seu tabaco, nós, produtores, precisamos estar atentos a este mercado e colher o tabaco maduro para uma maior valorização do nosso produto. Desta forma, garantiremos nosso mercado externo”, destaca o presidente da Afubra.
Ele ainda diz que esta valorização de classes de tabaco maduro já está sendo acompanhada pelas entidades há algumas safras. “Temos notado que as classes L, por exemplo, não tem, percentualmente, uma grande participação na comercialização de toda a safra”, diz o dirigente. Quanto ao tabaco comercializado antes da definição da tabela de preço para a atual safra, Werner, explica que, quando a nova tabela for definida, o produtor recebe uma nota complementar com a diferença dos valores.