Edição do dia 25/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Empresários estão otimistas com relação à queda da inadimplência em 2019
ECONOMIA - Em Santa Cruz do Sul, o índice tem se mantido nos primeiros meses do ano e segue mais baixo em comparação ao restante do Brasil
Câmara aprova contratações de servidores
GERAL
Invernadas mirins dos CTGs Lanceiros e Rincão da Alegria conquistam bons resultados no Enart
VARIEDADES
Um em cada cinco brasileiros afirma dirigir usando o celular
GERAL
Semana Ufológica passa por Santa Cruz
GERAL - Evento itinerante que envolve cinco cidades do Rio Grande do Sul acontece nesta terça no município
Adolescência é tema de seminário ampliado
GERAL - Participaram do evento representantes de parceiros da educação e assistência social nos municípios
Empresas de Santa Cruz do Sul participam da Exposuper Acats em SC
GERAL
Mês romântico no Riovale Jornal
GERAL - Em parceria com empresas santa-cruzenses diversos prêmios foram sorteados na página do Facebook
Corede/VRP faz renovação da Assembleia nesta terça
GERAL - Encontro para a definição dos novos integrantes ocorre no dia 25 de junho, na sala 101 da Unisc
Unimed VTRP recebe startups de diversos cantos do Brasil
GERAL - Evento acontece na próxima quarta-feira, 26, em Lajeado
Teia de Saberes 2019 contempla terceira idade
GERAL
Pesquisa avalia transformações da vida no campo
GERAL - Resultados de estudo realizado com famílias que plantam tabaco em Vale do Sol gerou livro
Viagem Segura de Corpus Christi fiscaliza 37,4 mil veículos no RS
GERAL
Encontro debate a Lei Geral de proteção de Dados
GERAL
CPERS: Encontro Regional é na quinta
GERAL
Assembleia Geral Ordinária acontece na quarta
GERAL
Santa Cruz registra 100 notificações de dengue
SAÚDE
O cuidado de cada dia
GERAL - Em Santa Cruz do Sul 184 casos de ameaça contra a mulher já foram registrados neste ano

Leite discute pagamento de precatórios

Governador encontra presidente do TJ-RS para tratar sobre o assunto

POLÍTICA - 07/01/2019

O governador Eduardo Leite (centro) se reuniu com o presidente do TJ-RS, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro (direita)O governador Eduardo Leite (centro) se reuniu com o presidente do TJ-RS, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro (direita) Crédito: Gustavo Mansur/Divulgação

O governador Eduardo Leite se reuniu, na tarde desta segunda-feira (7), com o presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro, para discutir o pagamento de precatórios do Estado. Atualmente, o valor é de cerca de R$ 15 bilhões.

Na reunião, o governador, ao lado do procurador-Geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, pediu que o TJ-RS reconsidere a proposta feita por provocação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que consiste no repasse mensal de R$ 203 milhões – ou seja, R$ 3 bilhões anuais – para quitação dos precatórios.

“Esse valor é absolutamente inviável neste momento. Estamos conversando com o TJ-RS e buscando a sensibilidade do presidente. Temos um novo governo, que está estruturando um plano de reajuste fiscal que dará, inclusive, condições para quitação de obrigações em relação aos precatórios. Não é razoável que haja, imediatamente, sequestro de valores nas contas”, afirmou Leite.

Entre os argumentos apresentados ao presidente do TJ, o governador explicou que o Estado está promovendo um processo de compensação de precatórios com dívida ativa, envolvendo a conciliação das dívidas com quem tiver débito com o Estado e crédito com precatórios. “Essa medida pode chegar a R$ 1,5 bilhão neste ano, e ajudaria a reduzir bastante nosso estoque”, detalhou Leite.

O valor, acrescido dos R$ 600 milhões anuais, fará com que a meta de redução de 1/6 do estoque, dividido em seis anos, seja atendida em 2019. Assim, o Estado ganha tempo para articular junto ao CNJ a forma como a dívida será paga, uma vez que o governo entende que pode ser feita uma curva progressiva de aportes, até quitar a totalidade do valor em 2024.

Em 2017, o Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional 99, que estende o prazo para estados, Distrito Federal e municípios quitarem os precatórios dentro de um regime especial até 2024. Anteriormente, nos anos 2000, a Emenda 62 estabelecia que o percentual de 1,5% da receita líquida corrente do Estado fosse destinado ao pagamento da dívida. Isso significava o valor de R$ 50 milhões ao mês, o total de R$ 600 milhões anuais. A quantia, no entanto, era insuficiente para pagar os precatórios gerados e pendentes. Em 2013, a Emenda 62 foi julgada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A Emenda 99 também estabelece alternativas de fonte de receitas para pagamento dos precatórios, como o uso dos depósitos judiciais. Como o Estado já utilizou esses recursos em governos anteriores, a atual gestão não pode recorrer aos depósitos de terceiros para quitar ou reduzir o estoque de precatórios.

A reunião também contou com a presença do secretário da Fazenda, Marco Aurelio Santos Cardoso. Por parte do TJ-RS, estavam presentes o 3º vice-presidente, desembargador Túlio Martins, e a Juíza de Direito e coordenadora da Central de Conciliação e Pagamento de Precatórios, Alessandra Bertoluci. (Fonte: Secom/Governo do Estado)