Edição do dia 24/05/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida perde pela primeira vez na Série D
ESPORTES - Time foi derrotado pelo Joinville, em Santa Catarina, mas segue líder do Grupo A17
Genoma recebe o Juventude no domingo pelo Gauchão
ESPORTES - Jogos acontecem no Planeta Bola a partir das 14h
Seis projetos novos em debate na sessão da próxima semana
GERAL - Antes da sessão ordinária ocorre reunião especial para debate de questões pertinentes à Corsan, às 16h
Domingo tem feira de adoção na Praça Getúlio Vargas
GERAL
Semana dos Alimentos Orgânicos evidencia nova realidade de produção
GERAL - Evento promovido pela Articulação em Agroecologia do Vale do Rio Pardo teve abertura junto à Efasc, em Linha Santa Cruz
Vereadores Zé Abreu e Mathias Bertram visitam São Gabriel Saneamento
GERAL - Nível de satisfação dos moradores da cidade impressiona
Vereador Luizinho Ruas indica identificação de ruas no Loteamento Nova Santa Cruz
GERAL
Final de semana não tem jogos da Copa Cidade Miller Supermercados
ESPORTES
Lançada a quarta edição do Projeto Mestre Cuca, Comidas do Bem
GERAL
Transferida: megaoperação contra a dengue tem nova data
GERAL - Visitas às residências do Arroio grande e Santo Antônio foram transferidas para o dia 2 de junho devido a chuva
Havan: Quase 1,3 mil candidatos em dois dias
ECONOMIA - 85 primeiros contratados passarão por treinamento em outras unidades
Segundo dia de megaoperação contra o mosquito Aedes Aegypti é neste sábado
SAÚDE - As vistorias serão realizadas nos bairros Arroio Grande e Santo Antônio
Viação União Santa Cruz: Tecnologia, conforto e acessibilidade
GERAL - Empresa renova frota com a aquisição de oito novos ônibus compostos por alta tecnologia e acessibilidade
NOVO CABRAIS: Leitura dos hidrômetros será digital
GERAL - Equipamentos e sistema foram adquiridos pela prefeitura e em breve serão implantados no município
NOVO CABRAIS: Equipe da Educação recebe assessoria técnica
EDUCAÇÃO
NOVO CABRAIS: Prefeitura irá construir rede de água na Linha São João
GERAL - Investimento será de mais de R$ 100 mil e irá atender mais de 60 famílias cabraisenses
Prefeitura lança Programa Fila Zero
SAÚDE - O programa que inicia no dia 3 de junho, visa reduzir a fila de consultas e exames agendados
STICM: Em defesa da classe trabalhadora desde 1958
GERAL

Lei propõe endurecer cumprimento de pena para crimes graves

Projeto de lei Anticrime que será enviado ao Congresso nos próximos dias prevê mudanças em 14 leis

GERAL - 05/02/2019

Evento reuniu governadores, vice-governadores e secretários estaduais de segurança pública com o ministro Sergio MoroEvento reuniu governadores, vice-governadores e secretários estaduais de segurança pública com o ministro Sergio Moro Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O projeto de lei Anticrime que o governo federal vai enviar ao Congresso Nacional nos próximos dias prevê mudanças em 14 leis, entre elas, o Código Penal, a Lei de Execução Penal, a Lei de Crimes Hediondos e o Código Eleitoral. A intenção, segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, é combater a corrupção, crimes violentos e facções criminosas.
O ministro Sergio Moro apresentou nesta segunda-feira, 4 de fevereiro, a proposta a 12 governadores, vice-governadores e secretários estaduais de Segurança Pública, em Brasília. Mais cedo, ele conversou sobre o projeto com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.
De acordo com a minuta do projeto, divulgado à imprensa, a iniciativa prevê alterações legais, elevando penas para crimes com arma de fogo. Além disso, o governo conta com o aprimoramento do mecanismo que possibilita o confisco de produto do crime, permitindo o uso do bem apreendido pelos órgãos de segurança pública.
As medidas visam ao endurecimento do cumprimento da pena para crimes considerados mais graves, como roubo, corrupção e peculato que, pela proposta, passa a ser em regime inicial fechado.
O projeto pretende deixar claro que o princípio da presunção da inocência não impede a execução da condenação criminal após segunda instância.
A reforma do crime de resistência, introduzindo soluções negociadas no Código de Processo Penal e na Lei de Improbidade, é uma das propostas, contando também com medidas para assegurar o cumprimento da condenação após julgamento em segunda instância, aumentando a efetividade do Tribunal do Júri.
De acordo com o projeto, será considerado crime arrecadar, manter, movimentar ou utilizar valores que não tenham sido declarados à Justiça Eleitoral, popularmente chamado de caixa dois.
Outro ponto conceitua organizações criminosas e prevê que seus líderes e integrantes, ao serem encontrados com armas, iniciem o cumprimento da pena em presídios de segurança máxima. Condenados que sejam comprovadamente integrantes de organizações criminosas não terão direito a progressão de regime.  A proposta ainda amplia – de um para três anos – o prazo de permanência de líderes de organizações criminosas em presídios federais.

(*Agência Brasil com informações da Ascom/MJSP)