Edição do dia 16/07/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Prefeitura decreta ponto facultativo dia 26
GERAL
Isnar Amaral estará no Espaço de Vie
GERAL
De olho no futuro do comércio
ECONOMIA
Comerciantes veem futuro positivo
ECONOMIA - Reformas propostas pelo governo Bolsonaro lançam esperança na economia local
Liquidações prometem aquecer as vendas
ECONOMIA
Restaurante da Gruta dos Índios: Novas instalações inauguram nesta quinta-feira
GERAL - Com espaço ampliado, estabelecimento vai preservar a cultura alemã oferecendo alimentos, bebidas típicas e artigos em um só local e fora de época
Cisvale poderá facilitar a abertura de novas agroindústrias
ECONOMIA - Entraves burocráticos que têm tornado demorada a liberação de alvarás poderão acabar
Evento de moda e beleza prepara noite de gala
VARIEDADES
HSC sedia curso do Coren sobre código de ética
SAÚDE
Vamos ajudar a Duda!
VARIEDADES
Colégio Dom Alberto: há 17 anos proporcionando ensino de qualidade
EDUCAÇÃO
Gesc embarcou no último domingo para os EUA
GERAL - Participantes saíram rumo ao Jamboree Mundial que reunirá aproximadamente 45 mil pessoas
Premiados no município serão conhecidos na próxima quinta-feira
EMPRESARIAL
Assembleia vai eleger o novo presidente
GERAL - Concessão da RSC-287 estará em pauta durante a reunião
Bom companheirismo - Permanente Bandeira
OPINIÃO
Aposentadoria Especial e continuidade na função insalubre
OPINIÃO
Sobre a Reforma da Previdência
OPINIÃO
Etapa de Santa Cruz: Piloto argentino retorna à Stock Car
ESPORTES

Negociações da Havan se intensificam

Após o presidente da empresa solicitar apoio da comunidade nas redes sociais, entidades e instituições se mobilizam

GERAL - 15/02/2019

A área locada para construção da Havan fica próxima a Estação Rodoviária, às margens da BR 471A área locada para construção da Havan fica próxima a Estação Rodoviária, às margens da BR 471 Crédito: Rolf Steinhaus

Rosibel Fagundes
rosibel@riovalejornal.com.br

Desde que a Havan sinalizou a possibilidade de instalação de uma unidade da rede em Santa Cruz do Sul no início do ano passado, o assunto ganhou espaço nos debates e nas redes sociais, com divergências de opinião. Isto porque, o grupo catarinense tem como condição o direito de funcionar sete dias por semana, o que atualmente não é previsto na convenção do Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz. Embora a grande maioria da comunidade seja favorável a vinda da empresa, assim como a Prefeitura, o Sindilojas e outras entidades e instituições que estão mobilizadas na causa, a falta de um acordo com o Sindicato dos Comerciários pode pôr fim nas negociações. 
Para o presidente da Havan, Luciano Hang a não homologação do Sindicato pode barrar o investimento. “Se não tivermos a aprovação deles, lamentavelmente não poderemos nos instalar em Santa Cruz. Recentemente nosso gerente de Recursos Humanos entregou nas mãos do presidente patronal do município, Mauro Spode a incumbência para que ele faça a negociação com o presidente do Sindicato dos Comerciários, Afonso Schwengber. Infelizmente a velocidade do sindicato não é a mesma de um empresário. Nós queremos entrar rápido, queremos inaugurar logo a nossa loja. Na próxima semana devo estar em Santa Cruz, e espero que este problema esteja resolvido. O nosso trem anda muito rápido, e se demorar muito Santa Cruz pode não ter uma unidade da Havan, temos outras cidades que manifestaram interesse”. Conforme ele, além de Santa Cruz a Havan está em negociação com Pelotas, Rio Grande , Santa Maria, Lajeado, Ijuí e Porto Alegre. Recentemente a empresa recebeu a visita do prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert (PSB) e de uma comitiva, que manifestaram interesse pela instalação de uma unidade na capital nacional do chimarrão. A expectativa de acordo com o gestor é da abertura de 20 a 25 mega lojas somente este ano. “Neste momento, estamos trabalhando para concluir a negociação para instalação de 15 lojas. A Havan tem uma velocidade muita intensa, estamos fazendo negociações pelo Brasil todo e encontrando cidades em que possamos investir e instalar as lojas. Em Santa Cruz está tudo certo, só dependemos da anuência do Sindicato dos Comerciários. Nós queremos entrar rápido, queremos inaugurar logo a nossa loja. Se demorar muito tempo,  o cavalo passa e lamentavelmente iremos nos instalar em outra cidade”. 
Se confirmada a vinda da Havan para Santa Cruz, o prédio terá área de 8 mil metros quadrados e vai contar além da loja, com praça de alimentação, réplica da Estátua da Liberdade e estacionamento. O terreno disponível para instalação é uma área locada, de propriedade particular localizada próxima a Estação Rodoviária de Santa Cruz as margens da BR 471. “Se aprovado até julho já inauguramos. O projeto já está pronto. O local está definido. A gente compra os pré-fabricados e já manda produzir,” afirmou o presidente. Sobre os motivos que o fizeram a investir no município, ele garante que foram os mais estratégicos. “Adoramos Santa Cruz, achamos a cidade maravilhosa e nós queremos ter uma unidade da Havan aqui. O município tem perfil econômico, uma boa localização. É uma cidade polo regional, fantástica pelo crescimento. E é, conhecida nacionalmente.  Além disso, temos aqui um grande fornecedor nosso que é a MOR. Nós sem dúvida, somos o maior cliente da MOR no Brasil”.
Sobre a resistência por parte dos Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz e de Santa Maria com relação a flexibilização dos horários ele afirma que “eles estão no século passado. Aliás, eu acho que eles não sabem que surgiu a internet e que o cliente pode comprar 24 horas. Que hoje se pode comprar em sites na China, nos EUA e no Brasil em qualquer lugar da sua casa. O cliente pode comprar aos sábados, domingos e feriados. E que quanto mais vender na nossa cidade, mais vamos gerar empregos e  imposto no nosso município. Se as pessoas não puderem comprar em Santa Cruz vão comprar em outro lugar. Não podemos deixar  que  uma pessoa ideologicamente que é contra o emprego e o desenvolvimento da cidade  nos impeça de investir. Eu espero que o presidente do Sindicato coloque a mão na consciência e libere o mais rápido possível, como já ocorreu em todas as outras 120 lojas que nós trabalhamos no Brasil inauguradas, e outras 15 em execução”. 

Mobilizações 

Na última quarta-feira, 13, os vereadores de Santa Cruz estiveram reunidos com o presidente do Sindilojas, Mauro Spode. O encontro, que foi intermediado pelo vereador Edmar Hermany (Progressistas), teve o objetivo de esclarecer fatos sobre a negociação para a instalação da Havan, bem como a questão da abertura do comércio aos domingos. Hermany explicou que o Poder Legislativo está preocupado com o andamento das negociações para a vinda da empresa com sede em Santa Catarina para o município, especialmente, pela possibilidade de criação de 150 novos empregos. Mauro Spode destacou que a negociação está em andamento. “A questão da Havan é uma negociação à parte, que está sendo realizada com o Sindicato dos Comerciários. Teremos um novo encontro na próxima semana. O Sindilojas é favorável à vinda da empresa”, observou.  A presidente da Câmara, Bruna Molz (PTB) destacou que o Legislativo pretende auxiliar na viabilização deste empreendimento, unindo esforços com demais entes públicos e entidades para, sobretudo, garantir empregos à comunidade. Uma reunião especial deverá ser realizada na Câmara de Vereadores, a partir de um requerimento do vereador Hermany, para ampliar o debate dentro do Legislativo e contribuir com a tomada da decisão da instalação da empresa. À noite, torcedores que assistiam a partida do Avenida  contra o Guarani no Estádio dos Eucaliptos em Santa Cruz do Sul, ergueram duas faixas  se manifestando sobre a vinda da empresa. Em uma delas constava a frase “Avenida em Itaquera, Havan em Santa Cruz”, já na outra lia-se “Queremos empregos! Queremos Havan!”.  A instalação desta unidade em Santa Cruz seria a terceira loja no estado. Uma delas está em funcionamento em Passo Fundo e a outra está sendo construída em Caxias do Sul.  

Município notifica Sindicato dos Comerciários
Após toda a polêmica gerada a Prefeitura Municipal através de uma notificação extrajudicial considerando os valores sociais do trabalho e livre iniciativa, o direito social ao trabalho,  privilégio a geração de empregos e a legitimidade ativa do município na defesa de interesses difusos e coletivos, notificou o Sindicato dos Comerciários para no prazo de cinco dias a contar do protocolo da notificação (nesta sexta, 15 de fevereiro) informar, diante da nova proposta da Havan, se haverá nova assembleia especificando a data para sua realização, bem como esclareça se irá convocar para participação todos os interessados nos termos do artigo 612, da CLT. 
E que o Sindicato entregue também cópia da lista de documentos abaixo. O município também disponibilizará servidor municipal para acompanhar representante do sindical a repartição pública na qual serão efetuadas as cópias solicitadas. 
A Prefeitura destaca que o silêncio do Sindicato no prazo estabelecido será entendido como negativa de realização de nova assembleia, implicando na adoção das medidas judiciais cabíveis por parte do Município. E o município quer ter direito a participação na Assembleia.

Documentos solicitados:
- atos consultivos do Sindicato, suas eventuais alterações e todos os respectivbos regulamentos;
- ata da eleição da atual diretoria;
- lista de associados
- lista de associados aptos a votar;
- convenção vigente relativa ao funcionamento do comércio varejista em Santa Cruz do Sul nos sábados, domingos e feriados, e seu comprovante de registro no Ministério do Trabalho e Emprego
- ato convocatório para assembleia realizada no dia 31 de janeiro de 2019 das 11h às 14h;
ata da assembleia realizada no dia 31 de janeiro de 2019 das 11h às 14h, bem como a lista da relação de presentes e documentos comprobatórios de quórum de comparecimento e votação;
- especificação da quantidade de votos SIM e NÃO para o questionamento “Você é a favor do trabalho aos domingos e feriados”.
Assinam o documento a Procuradora Geral do Município, Tricia Schaidhauer e o Prefeito Municipal, Telmo Kirst