Edição do dia 12/07/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Assaf vence mais uma dentro de casa
ESPORTES - Tricolor derrotou o São José de Cachoeira do Sul
Juliano Kommer atinge resultados expressivos
ESPORTES - Atleta da AMO destacou-se nas corridas realizadas em Estrela e Farroupilha
Copa Cidade: Empates predominam no futsal feminino
ESPORTES - Dos três jogos realizados na rodada, dois terminaram empatados
Categoria 2007 do Genoma está classificada para as quartas de final
ESPORTES - Equipe jogou pela quarta rodada do Campeonato Gaúcho de Escolinhas
2º turno da reforma da Previdência, deverá ser votado em agosto
POLÍTICA - Inicialmente, presidente da Câmara, Rodrigo Maia, havia previsto a votação até este fim de semana
Abertas as inscrições para o Projeto Reativar
GERAL
Mauá: grandes resultados no Estadual de Atletismo
ESPORTES - Onze atletas do colégio participaram da competição em nível adulto
Duo Rellycário lança CD
VARIEDADES
Testemunhas de Jeová: Santa Cruz recebe congresso regional
RELIGIÃO - O público esperado é de 6 mil pessoas
Assembleia da Afubra será no dia 13
EMPRESARIAL
Comung motiva encontro na Assembleia Legislativa
GERAL
Projeto na área da educação incentiva o esporte
EDUCAÇÃO - Durante lançamento das atividades foram entregues diplomas aos medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática
Curso aborda teoria e prática da substituição tributária do ICMS
ECONOMIA
SICREDI: Centenário em grande estilo
EMPRESARIAL - Cooperativa vai investir ainda mais em projetos regionais
Destaques da Celebrar Mostra Noivas e Festas
ESPECIAIS - Em um único espaço diversas segmentações para a realização de eventos foram apresentadas
Futsal Feminino: Sexta à noite tem Copa Cidade
ESPORTES
Judô: Escola Juliano Campos é destaque em torneio
ESPORTES - Entidade participou da Copa Unisc e colheu diversos bons resultados
MB Challenge: Fernando Jr corre para manter liderança
ESPORTES

Vale admite que monitoramento em Brumadinho não funcionou

GERAL - 15/02/2019

O presidente da Vale, Fábio Schvartsman, admitiu nesta quinta-feira, 14, que as medidas de monitoramento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG) não funcionaram. “A Vale reconhece, humildemente, que seja lá o que vinha fazendo, não funcionou, já que uma barragem caiu”, disse na Comissão Externa de Brumadinho, na Câmara dos Deputados.
Ainda segundo Schvartsman, até agora a mineradora, que trata o rompimento como "acidente", não sabe o que causou a tragédia. “Passadas essas semanas desde o acidente, nós continuamos sem saber os motivos que causaram o acidente. Todas as informações que nós possuíamos, que nos eram enviadas pelos técnicos da Vale, demostravam que não havia qualquer perigo iminente sobre aquela barragem, consequentemente, não havia nenhuma razão de alarme ou de preocupação maior da gestão da companhia. Se nós tivessemos tido qualquer sinal relevante nessa direção, teríamos agido em conformidade”, disse.
O executivo disse que a companhia solicitou, por meio do governo brasileiro, contato com o órgão americano que licencia todas as barragens nos Estados Unidos - The United States Army Corps of Engineers (USACE). O objetivo é que eles façam uma revisão em todos os processos da Vale, envolvendo barragens. O presidente da Vale acredita que os norte-americanos podem colaborar no aperfeiçoamento do Código de Mineração brasileiro, introduzindo novas restrições e novas regras para o funcionamento de barragens. “A Vale não pode e não quer ter problemas com barragens, isso é inaceitável”, afirmou.

Monitoramento

Sobre como poderia garantir que outras barragens não correm risco de ter o mesmo problema de Brumadinho, Schvartsman disse que a companhia mudou a forma de acompanhamento dessas estruturas. “Nós tornamos o monitoramento de todas as estruturas para 24 horas por dia. Nós estamos fazendo o monitoramento integral de todas elas, com a intenção de ter capacidade de reação a qualquer mudança de situação”, garantiu.
O rompimento da barragem da Mina Córrego de Feijão, em Brumadinho (MG), deixou até agora 166 mortos e 155 desaparecidos. (FONTE: Agência Brasil)