Edição do dia 19/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Nota da Prefeitura esclarece atendimentos na saúde feitos por sindicatos
SAÚDE - Ajustes que foram estabelecidos em comum acordo são apresentados
Projeto Carinhoso: atração cultural beneficiará a terceira idade
GERAL - Artistas locais levarão arte para casas geriátricas a partir do mês que vem
Samu: Regulação compartilhada deve entrar em operação até o fim do ano
SAÚDE
Campanhas estimulam a Solidariedade
GERAL
Escritora santa-cruzense lança o livro Melodia Perversa
VARIEDADES
Lifasc: Soberania dos visitantes domina
ESPORTES
Municipal Feminino: Muitos gols marcam a rodada
ESPORTES
Santa Cruz luta, mas perde nos pênaltis para o Soledade
ESPORTES
Regional 2019:Trombudo sai na frente nas semifinais
ESPORTES - Nos Aspirantes deu o Formosa contra o Unidos
Amigos do Cinema exibe Tarkovski
VARIEDADES
Associação Pró-Cultura: Vernissage abre última mostra
VARIEDADES
NOVEMBRO ROXO: Exposição dá início às atividades
SAÚDE - Hospital Santa Cruz preparou também palestra e oficina sobre o mês da Prematuridade
Cisvale debate temas expressivos para a região
GERAL
Portal Lunetas e Mercur promovem bate-papo sobre Infâncias
GERAL
Confraria Nativista: Nova diretoria será empossada
GERAL
Comissão Especial da OAB promove eventos para abordar a Reforma da Previdência
GERAL
Vacinação contra o Sarampo: Nova fase começou nesta segunda
SAÚDE
Santa Cruz tem oito escolas paralisadas
EDUCAÇÃO - Em outros sete educandários o atendimento é parcial e em quatro as atividades seguem normalmente

O que se aprende com o fracasso

EDITORIAL - 22/02/2019

As gerações estão cada vez mais criando barreiras contra o fracasso. É como se fracassar fosse uma forma de mostrar o quão frágil se está. Uma decisão aqui, outra lá. Um fim de relacionamento conturbado. A possível falência da empresa. Um erro que pode custar o emprego. Mas onde está escrito que esses fracassos não podem acontecer? Quem não teve um projeto de adolescência que foi sendo postergado e que hoje não está na lista de prioridades? Ou que tenha um projeto que está sempre ali nas primeiras opções, mas que nunca é realizado? Esses pequenos pontos muitas vezes nem são vistos como fracassos, mas são eles que vão moldando cada um. Dia após dia. Um desenrolar atrás do outro. E novas percepções vão sendo criadas. 
É através desses fracassos que vão sendo construídas as mais diferentes percepções sobre atitudes e decisões. É por meio deles que vem a mudança. Ou que vem a reflexão sobre o que precisa ser diferente. É preciso colocar a situação de fracasso em seu lugar. Passar uma borracha não resolve. É com elas que se aprende. E que depois são impulsionadas novas ideias, novas pessoas e novos acontecimentos. 
As situações de fracasso precisam ser entendidas como pausas. Como formas de criar uma certa resiliência. Encontrar saídas para o fracasso é uma questão de resiliência e de ser ágil. O tempo está sempre correndo. A agilidade e a resiliência se tornam inseparáveis. A empresa, o trabalho e o relacionamento precisam de respostas. Mesmo que demandem tempo, eles só não precisam contar nas decisões com a ansiedade. A agilidade aqui tem relação com não esperar que a solução caia pronta. Mas que se busque formas de resistir e de resolver o que precisa ser feito. É aquela velha máxima de ‘o mundo muda, se você muda’. O fracasso traz a mudança. E a mudança traz a resiliência.