Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Brigada Militar prende homem por violência doméstica
POLÍCIA
Realeza da Vila lança samba-enredo nesta quinta-feira
GERAL - Na ocasião serão comemorados os 30 anos da escola de samba
Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL

Compromissos inadiáveis

Saúde e educação públicas merecem atenção especial, embora a direita não pareça estar comprometida com essas políticas

EDITORIAL - 15/03/2019

É muito interessante o debate que acontece entre esquerda e direita, em relação ao que deve ser proporcionado pelo governo para a população. Escola pública? Saúde pública? É preciso o governo investir fortemente nesses serviços? Nos setores conservadores da política norte-americana (à direita), por exemplo, há uma crítica veemente ao investimento público em saúde e educação. O conservadorismo, representado pelo Partido Republicano, entende que esse investimento seria uma tentativa de “utopia socialista”, representada pelo Partido Democrata (à esquerda). A discussão é importante para o Brasil, pois, no ano que vem, 2020, haverá eleições presidenciais nos Estados Unidos, para definir a continuidade, ou não, do republicano Donald Trump na presidência.

Vale lembrar que a eleição de Jair Bolsonaro em nosso país, foi inspirada, em parte, pela eleição de Trump nos EUA em 2016. De certa forma, muitos dos que fizeram campanha para Bolsonaro, são favoráveis a Trump. Portanto, uma eleição nos Estados Unidos pode ditar tendências no Brasil, e é indiscutível que, em nosso país, o investimento em saúde e educação é uma necessidade que deveria ser considerada inadiável. Não se trata de uma tentativa “utópica”. Pelo contrário. É algo que deve chegar à realidade da população, é preciso que nós, brasileiros, sejamos impactados por mudanças significativas e positivas em termos de saúde e educação.

Em 2013, protestos gigantescos clamaram por essas mudanças no Brasil. Mas dali emergiu uma direita que hoje está no poder e precisa cumprir com os compromissos exigidos pela população. É premente que o governo lide com isso e traga soluções.