Edição do dia 16/07/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Prefeitura decreta ponto facultativo dia 26
GERAL
Isnar Amaral estará no Espaço de Vie
GERAL
De olho no futuro do comércio
ECONOMIA
Comerciantes veem futuro positivo
ECONOMIA - Reformas propostas pelo governo Bolsonaro lançam esperança na economia local
Liquidações prometem aquecer as vendas
ECONOMIA
Restaurante da Gruta dos Índios: Novas instalações inauguram nesta quinta-feira
GERAL - Com espaço ampliado, estabelecimento vai preservar a cultura alemã oferecendo alimentos, bebidas típicas e artigos em um só local e fora de época
Cisvale poderá facilitar a abertura de novas agroindústrias
ECONOMIA - Entraves burocráticos que têm tornado demorada a liberação de alvarás poderão acabar
Evento de moda e beleza prepara noite de gala
VARIEDADES
HSC sedia curso do Coren sobre código de ética
SAÚDE
Vamos ajudar a Duda!
VARIEDADES
Colégio Dom Alberto: há 17 anos proporcionando ensino de qualidade
EDUCAÇÃO
Gesc embarcou no último domingo para os EUA
GERAL - Participantes saíram rumo ao Jamboree Mundial que reunirá aproximadamente 45 mil pessoas
Premiados no município serão conhecidos na próxima quinta-feira
EMPRESARIAL
Assembleia vai eleger o novo presidente
GERAL - Concessão da RSC-287 estará em pauta durante a reunião
Bom companheirismo - Permanente Bandeira
OPINIÃO
Aposentadoria Especial e continuidade na função insalubre
OPINIÃO
Sobre a Reforma da Previdência
OPINIÃO
Etapa de Santa Cruz: Piloto argentino retorna à Stock Car
ESPORTES

Felicidade: a vida é boa

EDITORIAL - 05/04/2019

Felicidade. O que é, afinal? Fazendo uma consulta ao bom e eficiente Google, temos a seguinte primeira definição: "Qualidade ou estado de feliz; estado de uma consciência plenamente satisfeita; satisfação, contentamento, bem-estar". Uma segunda definição do Google é: "Boa fortuna; sorte". Para não dependermos apenas da sorte, vale a pena levar mais em conta a primeira definição. Por quê? Vejamos:

"Satisfação", "contentamento" e "bem-estar" são estados de felicidade, e são estados atingíveis. Podemos alcançá-los por um determinado tempo, e isto demonstra que a felicidade é algo possível, sim, independente daquela velha ideia de que ser feliz é uma chance inexistente. Só não será possível ser feliz, caso queiramos uma felicidade inatingível, que não seja acometida pelas vicissitudes dolorosas da existência.

Aí o Google nos esclarece o que são as vicissitudes: "Mudanças, alternâncias, transformações". Na vida, as mudanças são inevitáveis. E, da mesma forma, alternar estados de felicidade com estados negativos, é absolutamente normal. Não podemos exigir uma felicidade plena e estabelecida definitivamente. Como diria o grande filósofo Nietzsche, existe o "eterno retorno". Então, enquanto estivermos vivos, a felicidade pode retornar e, diante das alternâncias da vida, pode ir embora, para logo nos dar um "alô" novamente.

É por isso que devemos afirmar: é possível ser feliz, sim. Não a todo instante, não o tempo todo, mas ela, a bela felicidade, pode retornar. Em um período de Quaresma, prévio à Páscoa, está aí uma reflexão que nos mostra que a vida é boa.