Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Brigada Militar prende homem por violência doméstica
POLÍCIA
Realeza da Vila lança samba-enredo nesta quinta-feira
GERAL - Na ocasião serão comemorados os 30 anos da escola de samba
Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL

Nostalgia da Ditadura

EDITORIAL - 09/04/2019

Rememorar e observar a História, é algo que merece uma atenção significativa. É preciso olhar para trás, sem esquecer de olhar para o presente e projetar o futuro. O presidente da República simpatiza com a Ditadura Militar e foi criticado porque incentivou as comemorações do golpe de 1964. Observando a História, com a independência de pensamento que devemos priorizar, é preciso dizer que o período da Ditadura foi muito difícil para o Brasil. Especialmente sob o ponto de vista humanístico. Por exemplo, há pelo menos dois aspectos negativos que merecem ser destacados nos 21 anos de governo militar: a desigualdade social cresceu muito no Brasil, e não havia possibilidades maiores para a população se expressar em termos políticos. Tanto é assim que o período ficou marcado pelas torturas e pelos assassinatos políticos.

Um terceiro ponto negativo é que a população não podia votar para presidente. Portanto, fica bem evidente que se tratou de um período antidemocrático.

Por outro lado, os defensores da Ditadura apontam que, caso não houvesse governo militar naquele período, o país teria sucumbido ao socialismo soviético, que teria estabelecido uma ditadura de esquerda. Nesse sentido, é importante apontar que um mal não justifica a eliminação de outro mal. Se a Ditadura Militar, com posicionamento de direita, foi nociva em níveis gravíssimos (desigualdade em crescimento, falta de liberdade de expressão, não-direito ao voto), não há motivo para comemorá-la.

É respeitável o posicionamento do presidente da República. Ele tem o direito de gostar da Ditadura Militar. Mas é essencial não repetirmos uma série de erros que foram cometidos no passado. Que a nostalgia não traga o retorno de períodos sombrios.