Edição do dia 16/07/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Prefeitura decreta ponto facultativo dia 26
GERAL
Isnar Amaral estará no Espaço de Vie
GERAL
De olho no futuro do comércio
ECONOMIA
Comerciantes veem futuro positivo
ECONOMIA - Reformas propostas pelo governo Bolsonaro lançam esperança na economia local
Liquidações prometem aquecer as vendas
ECONOMIA
Restaurante da Gruta dos Índios: Novas instalações inauguram nesta quinta-feira
GERAL - Com espaço ampliado, estabelecimento vai preservar a cultura alemã oferecendo alimentos, bebidas típicas e artigos em um só local e fora de época
Cisvale poderá facilitar a abertura de novas agroindústrias
ECONOMIA - Entraves burocráticos que têm tornado demorada a liberação de alvarás poderão acabar
Evento de moda e beleza prepara noite de gala
VARIEDADES
HSC sedia curso do Coren sobre código de ética
SAÚDE
Vamos ajudar a Duda!
VARIEDADES
Colégio Dom Alberto: há 17 anos proporcionando ensino de qualidade
EDUCAÇÃO
Gesc embarcou no último domingo para os EUA
GERAL - Participantes saíram rumo ao Jamboree Mundial que reunirá aproximadamente 45 mil pessoas
Premiados no município serão conhecidos na próxima quinta-feira
EMPRESARIAL
Assembleia vai eleger o novo presidente
GERAL - Concessão da RSC-287 estará em pauta durante a reunião
Bom companheirismo - Permanente Bandeira
OPINIÃO
Aposentadoria Especial e continuidade na função insalubre
OPINIÃO
Sobre a Reforma da Previdência
OPINIÃO
Etapa de Santa Cruz: Piloto argentino retorna à Stock Car
ESPORTES

Custo social da Ditadura

EDITORIAL - 16/04/2019

O editorial do dia 9 de abril tratou sobre os prejuízos sofridos pelo Brasil durante a Ditadura Militar. Na ocasião, apontamos três aspectos relevantes do período da Ditadura (1964-1985): o crescimento da desigualdade social, a censura política à população e a impossibilidade de votar para presidente. Quanto ao crescimento da desigualdade nos governos militares, nosso editorial de 28/07/2018 abordou a questão. Nesse editorial citamos uma matéria do jornal espanhol ‘El país’, que retratou o cenário do período da Ditadura.

Leiam a seguir um trecho do nosso editorial de julho de 2018: “A matéria (do ‘El país’) cita o desempenho brasileiro no Gini, índice que mede a concentração de renda. O coeficiente de Gini varia de 0 a 1, e quanto mais próximo de 1, maior é a desigualdade de renda. Em 1960, antes da Ditadura, o índice nacional apresentava um coeficiente de 0,54. Durante a Ditadura, o índice pulou para 0,63 em 1977”. 

Segundo os economistas consultados pelo jornal ‘El país’ em 2017, a respeito da Ditadura Militar, “os empresários e a classe média que possuía maior nível de instrução foram beneficiados em detrimento da parte mais pobre da população”, afirma a matéria do jornal. Embora o período militar tenha se caracterizado por algumas etapas de crescimento econômico, o “bolo” foi mal repartido, gerando mais pobreza no Brasil.

É de suma importância que essa realidade difícil da Ditadura, em termos sociais, seja colocada na discussão sobre o período de 1964-1985. Claro que, nesse debate, os defensores da Ditadura terão seus argumentos favoráveis aos governos militares. Mas não esqueçamos, entre outros fatores, do custo social gerado naquele período, uma época das mais traumáticas na história brasileira.