Edição do dia 19/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Brasil empata com a Venezuela pela Copa América: 0 a 0
ESPORTES - Líder do Grupo A, Canarinho volta a campo sábado (22), contra o Peru
'Joga Pouco, Ajuda Muito' acontece nesta quinta
ESPORTES
Segundona Gaúcha: Presidente do Galo lamenta desclassificação
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida segue forte
ESPORTES - Direção espera estádio lotado para decidir vaga no segundo jogo, em casa, contra o Caxias
Computação Desplugada é realidade em escolas públicas de Santa Cruz do Sul
EDUCAÇÃO - Material didático do projeto Computação na Educação foi lançado na tarde desta terça-feira, 18, na Unisc
Ensino das escolas é discutido em todo o país
EDUCAÇÃO
Thiago Porto: enaltecendo a cultura santa-cruzense
VARIEDADES - Com mais de um milhão de visualizações no YouTube músico se prepara para mais um lançamento
Restaurante Mafalda: há 18 anos servindo gastronomia de qualidade
GERAL - O estabelecimento conta com buffet tradicional e buffet para viandas
Oficina de Apoio às Famílias será na próxima terça-feira
GERAL - O Riovale Jornal entrevistou a advogada Dra. Andjanete L. Mess Hashimoto, que explica o procedimento das atividades
Câmara aprova projeto de segurança
GERAL
Mercur chega aos 95 anos com livro publicado
EMPRESARIAL - Curso para inspirar um mundo mais colaborativo também foi disponibilizado
Corpus Christi: Fé e arte para celebrar a data
RELIGIÃO - Celebração inicia às 9 horas com missa na Catedral São João Batista e após procissão segue pelas principais ruas
Quem é contra a reforma da Previdência Social não é contra o Brasil
OPINIÃO
Um novo INSS
OPINIÃO
A criminalização da Homotransfobia
OPINIÃO
Uso de simulador deixa ser obrigatório
GERAL - A resolução visa reduzir burocracia e baixar o custo da CNH
Feminismo por um mundo melhor
EDITORIAL
Piloto de Santa Cruz do Sul vence mais uma prova e lidera Campeonato Gaúcho
ESPORTES - Roberto Keller compete ao lado do navegador de Santana do Livramento, Marcelo Ritter

Ará Energia cria aparelho que reduz o consumo de energia

ESPECIAIS - 30/04/2019

Os conversores de energia são desenvolvidos pelos sócios Thiago Weiss, Thomás Weiss e Carlos Levermann Os conversores de energia são desenvolvidos pelos sócios Thiago Weiss, Thomás Weiss e Carlos Levermann Crédito: Divulgação/RJ

Sara Rohde
sara@riovalejornal.com.br

A conta de luz cada vez chega mais alta. As taxas aumentam, eletrônicos ficam antigos e consomem mais energia, produtos com novas tecnologias são obtidos, o que acarreta na fatura maior. Mas, há como reduzir as altas contas de energia e diminuir o seu consumo, tanto em residências, quanto em pequenas, médias e grandes empresas, mercados e meios agrícolas, com um conversor criado pela Ará Energia. O objetivo da empresa que surgiu há quatro anos é inovar e aprimorar meios de eficiência energética. 
A Ará Energia chegou ao mercado santa-cruzense com um produto inovador que reduz aproximadamente 30% do consumo de energia elétrica. O projeto foi criado por Thiago Weiss que já trabalhava em outras empresas para melhorar as eficiências de equipamentos industriais. Atualmente a Ará conta com os sócios Thiago Weiss, Thomás Weiss e Carlos Levermann, já o marketing fica por conta de Guilherme Athayde. 
A ideia em criar algo que pudesse reduzir o consumo de energia chegou timidamente. “Começamos de forma tímida, trabalhávamos fora de horário e agora faz dois anos que entramos de cabeça no negócio”, explicou Thomás. A equipe trabalhava somente com visita em indústrias. Achava uma carga principal e fazia um projeto especial para aquela carga. Mas, como os produtos estavam caros, os sócios começaram a desenvolver o sistema de controle e os ativos. Ao cair no mercado perceberam que não são somente as indústrias que pecam e sofrem com a questão da rede sobrecarregada, está muito na rede residencial também, explicou Thomás. Foi então que a Ará Energia criou o produto para residências.
O uso da energia elétrica atualmente é cinco vezes maior que antigamente, quando não existiam ar condicionado e outros eletrônicos modernos. “A rede elétrica tem de 10 a 15 anos e isso vem trazendo uma série de problemas, então o que a gente fez foi trazer esses ativos que são usados nessas indústrias há décadas, para uma eficiência energética. Fizemos um sistema de controle inovador e começamos a desenvolver produtos voltados para uso residencial”, contou.
E o conversor ainda melhora a eficiência, o que aumenta a vida útil do equipamento e gera economia. Outro ponto forte destacado é a questão da proteção que o conversor oferece aos equipamentos, pois ele é dotado do Dispositivo de Proteção Contra Surtos (DPS), ou seja, ele protege os aparelhos ligados à energia contra possíveis danos de queda de luz. 
A equipe primeiramente pensou que não haveria muita margem de economia, mas, quando lançaram o produto, se surpreenderam com a redução da energia. “O conversor para residência custa R$ 150,00 e gera o mesmo valor de economia. Tem um projeto nosso de um pessoal que trabalha com frango que investiu R$ 600,00, e poupou no fim do mês R$ 1,5 mil (a conta passava de R$ 2 mil), ou seja, o dobro de economia. Com isso vimos que temos um bom produto e uma rede realmente ruim”, explicou.
A equipe começou com a prestação de serviço, e percebeu que precisava de um espaço fábrica, como desenvolvedora do produto, atendendo outras empresas que façam eficiência energética. Foi então desenvolvido um produto padrão para o industrial, após, evoluiu para o residencial. “A gente atinge muito motores de interior, secagem de grãos, de secagem de fumo, e fomos surpreendidos com resultados bem interessantes. Em uma safra foi investido R$ 300,00 e foi poupado R$ 1,2 mil em três meses. Tem agricultor que colocou dois produtos e poupou quase R$ 3 mil numa safra. Ai começou a vir contato de pessoas que trabalham com ventilação de aviário, resfriador de leite, secagem de silos, irrigação de arroz e soja”.
Com a grande procura pelo conversor a clientela aumentou e o trabalho também. Por isso os sócios querem assumir cada vez mais a posição de fábrica. Contratar representantes que já trabalham com indústrias, encontrar parceiros para revender e crescer a nível nacional. Tem parceiro que já revende o produto em São Paulo, o próximo passo é revender para outros estados. 
Em cada atendimento realizado os sócios prezam pela satisfação do cliente. Para Thomás, o produto novo é difícil de colocar no mercado, então a Ará adotou a política de ‘Economia Mínima ou seu Dinheiro de Volta’. Os produtos podem ser adquiridos através de avaliação com visita ao local ou pela internet. “Se o cliente não ficar satisfeito, devolvemos o valor investido”, destacou Thomás.
Para agendar uma avaliação e para outras informações o telefone de contato é o (51) 2109 0550 ou (51) 9 8028 2066. Site www.araenergia.com.br e Facebook e Instagram Ará Energia.

Conversores de energia:
Os conversores foram desenvolvidos para reduzir o consumo de energia dos equipamentos de carga indutiva em geral. Para conseguir suprir todos os tipos de clientes foram criados diferentes modelos com variados ativos e funções, assim pode aplicar os conversores tanto em um motor de porte pequeno 1/4CV, como num grande motor de 100CV. O diferencial do produto é que ele possui um sistema inteligente de dormência (modo standby), e atua de forma conjunta com o equipamento aplicado, ou seja, quando instalado em uma geladeira por exemplo, o conversor liga apenas quando o compressor (maior carga) acionar, e quando não houver carga, ele desliga. Com isso o conversor não consome energia quando o compressor estiver desligado.
Outro diferencial inteligente é o sistema variável dos ativos, o conversor faz uma leitura da carga através de sensores, que acionam os ativos necessários conforme a carga do equipamento. Ou seja, quando o equipamento ligar acionam mais ativos reduzindo o pico de partida, e após estabilizar, se mantêm acionados apenas os ativos necessários para o rendimento ideal do equipamento, com isso reduz mais expressivamente o consumo de energia.
Diferencial
O diferencial dos conversores para outros produtos voltados para eficiência energética é o custo benefício. Com um baixo investimento pode se ter uma redução em média de 30% do consumo de energia. 
Os valores de investimento são muito abaixo do que os valores para aplicação de energia solar, e o payback (retorno de investimento) é muito mais curto.