Edição do dia 20/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Feriado em Santa Cruz do Sul
GERAL - Saiba como funcionarão os principais serviços nesta sexta-feira, 20
Livro Dois meninos será lançado em Santa Cruz
VARIEDADES
JTI promove a língua inglesa entre colaboradores
GERAL
Equipes da Afubra realizam avaliações nas lavouras atingidas
GERAL
100 anos Sicredi VRP: Solenidade marca os 100 anos
ESPECIAIS
100 anos Sicredi VRP: Programação intensa durante todo o ano
ESPECIAIS
Dia do Contador: A saúde financeira do seu negócio depende dele
ESPECIAIS - Conheça um pouco mais sobre a profissão do contador e sua data comemorativa
Mensagem pelo Dia do Contador
ESPECIAIS - Rugard Kanitz - presidente do Sincotec VARP
Dia do Contador: Conheça os vencedores da 6ª edição do Concurso de Redação Tributação e Cidadania
ESPECIAIS
Preservação da cultura alemã no traje oficial
VARIEDADES
As donas das flores
GERAL - O trabalho delas é cultivar a natureza que enfeita a cidade
Shopping Santa Cruz recebe convidadas para bate-papo
GERAL - Quatro mulheres estarão à frente do evento de troca de experiências
Irmãos de Axé visitam Terreiro de Candomblé na Bahia
GERAL
Galo tem jogos importantes no final de semana
ESPORTES
Copa CFC Celso abre decisão em Linha Santa Cruz
ESPORTES
Assaf encara a Assoeva no Ginásio da Unisc neste sábado
ESPORTES
SCS Skate Contest: um incentivo ao esporte
ESPORTES
Gelson Conte substitui China Balbino no Avenida
ESPORTES

Comunicado Secretaria Municipal de Saúde

SAÚDE - 08/05/2019

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), de Santa Cruz do Sul, informa que, em virtude do aumento significativo de casos suspeitos de dengue, registrados nos últimos dias, na zona urbana do município, está intensificando ações ambientais para eliminação de focos e de possíveis criadouros. 
Técnicos da Vigilância e Ações em Saúde já estão operando em um raio de 300 metros dos pontos onde foram registrados os casos. A ação inclui aplicação de larvicidas para eliminação das larvas e de inseticida, produto fornecido pelo Governo do Estado, nos terrenos baldios para matar os mosquitos adultos. Enquanto isso ficam suspensos os trabalhos de campo do Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (Lira).
Os exames para confirmação dos casos suspeitos de dengue foram encaminhados nesta quarta-feira, dia 8, para o Laboratório Central do Estado (Lacen) e os resultados serão conhecidos em cerca de dez dias úteis. Enquanto isso não acontece, a Prefeitura pede a colaboração de toda a comunidade no sentido de cuidar do quintal de casa, local de trabalho de todo e qualquer lugar propício para o desenvolvimento do mosquito. Aos comerciantes do Centro pede-se bom senso para que abram as portas aos agentes de endemias, que são pessoas treinadas para averiguar se a situação desses espaços está adequada para que não surjam novos focos. 
Mesmo com a proximidade do inverno e a consequente baixa nas temperaturas, o momento é de alerta. É fato que com o calor que ainda se perpetua neste segundo trimestre do ano, a ameaça da dengue é maior, haja vista a aparição de possíveis casos. Porém, a chegada de uma estação mais fria não é razão para que se negligenciem os cuidados. 
Os ovos de fêmeas contaminadas com o vírus da dengue também carregam o vírus, e embora estejam adormecidos nesta época do ano, com a chegada do verão irão eclodir dando origem a milhares de mosquitos que irão disseminar a doença entre a população. Assim sendo, qualquer recipiente com água ou que possa vir a acumular água, dentro ou fora das edificações, deve ser descartado.
A Vigilância Epidemiológica chama atenção para o fato de que, como qualquer infecção viral, a dengue é de difícil identificação e pode ser confundida até mesmo com uma gripe. Ao menor sinal de suspeita é necessário procurar uma unidade de saúde. Os sintomas da dengue são: febre alta, de 39 a 40 graus; dor de cabeça, dor no corpo e articulações, fraqueza, algumas vezes erupções na pele, náusea e vômitos. 
A busca imediata por um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados é necessária, tendo em vista que a dengue pode evoluir para formas mais graves como a hemorrágica, com sangramento nas mucosas – olhos, nariz, boca - e baixa da pressão arterial. Pede-se também uma atenção especial a crianças menores de 12 anos, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades. 
Aos profissionais da saúde, especialmente aos que atuam na iniciativa privada, lembramos que todo caso suspeito de dengue deve ser notificado à Vigilância Epidemiológica. 
Dentre os casos suspeitos de dengue está o de uma criança, moradora do Bairro Arroio Grande. Ela esteve internada, mas agora já está em casa. Além desse e de outros casos, que aguardam os resultados do Lacen, dois outros foram confirmados por exames feitos por laboratórios privados. Os indivíduos são moradores dos bairros Universitário e Santo Inácio. Eles foram submetidos a tratamento, mas já receberam alta. Tanto nas regiões de abrangência das suas residências como em seus ambientes de trabalho, ambos no Centro da Cidade, serão efetuadas as varreduras.
Na tarde desta quarta-feira estão acontecendo reuniões emergenciais com agentes de saúde, enfermeiros e médicos. Um carro pulverizador vai passar nos terrenos baldios dos bairros e Centro e haverá coleta de larvas e conscientização da população por meio da distribuição de material informativo. 
A Secretaria Municipal de Saúde seguirá agindo com total transparência junto à comunidade, sempre no intuito de se antecipar aos fatos e dar todas as condições para que a população, de posse da informação correta, possa evitar maiores danos. Todas as manifestações acerca do assunto serão feitas via comunicado oficial da Prefeitura, em seu site oficial e também nos veículos de imprensa. Diariamente os meios de comunicação, bem como a comunidade, serão atualizados.
Este comunicado é antes de mais nada uma medida de prevenção, tal qual as inúmeras campanhas de combate ao Aedes Egypti que vem sendo realizadas pela Prefeitura no decorrer dos últimos anos. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva para impedir a reprodução do mosquito.
A dengue é uma briga de todos. Colabore, mobilize vizinhos, amigos e parentes. Nessa guerra, se cada um fizer a sua parte, poder público e comunidade juntos, ao final, todos sairão vencedores.