Edição do dia 20/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Feriado em Santa Cruz do Sul
GERAL - Saiba como funcionarão os principais serviços nesta sexta-feira, 20
Livro Dois meninos será lançado em Santa Cruz
VARIEDADES
JTI promove a língua inglesa entre colaboradores
GERAL
Equipes da Afubra realizam avaliações nas lavouras atingidas
GERAL
100 anos Sicredi VRP: Solenidade marca os 100 anos
ESPECIAIS
100 anos Sicredi VRP: Programação intensa durante todo o ano
ESPECIAIS
Dia do Contador: A saúde financeira do seu negócio depende dele
ESPECIAIS - Conheça um pouco mais sobre a profissão do contador e sua data comemorativa
Mensagem pelo Dia do Contador
ESPECIAIS - Rugard Kanitz - presidente do Sincotec VARP
Dia do Contador: Conheça os vencedores da 6ª edição do Concurso de Redação Tributação e Cidadania
ESPECIAIS
Preservação da cultura alemã no traje oficial
VARIEDADES
As donas das flores
GERAL - O trabalho delas é cultivar a natureza que enfeita a cidade
Shopping Santa Cruz recebe convidadas para bate-papo
GERAL - Quatro mulheres estarão à frente do evento de troca de experiências
Irmãos de Axé visitam Terreiro de Candomblé na Bahia
GERAL
Galo tem jogos importantes no final de semana
ESPORTES
Copa CFC Celso abre decisão em Linha Santa Cruz
ESPORTES
Assaf encara a Assoeva no Ginásio da Unisc neste sábado
ESPORTES
SCS Skate Contest: um incentivo ao esporte
ESPORTES
Gelson Conte substitui China Balbino no Avenida
ESPORTES

Agricultores lutam por políticas públicas

Dia do Trabalhador Rural é comemorado em 25 de maio. Categoria se mobiliza contra a reforma da Previdência

ESPECIAIS - 24/05/2019

Renato Goerck, presidente do STRRenato Goerck, presidente do STR Crédito: Guilherme Athayde

Nelson Treglia
nelson@riovalejornal.com.br

Os desafios na área rural são constantes, e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), de Santa Cruz do Sul, é uma entidade que trabalha na defesa dos interesses do agricultor. No dia 1º de julho, o sindicato completará 57 anos de trajetória. Sob presidência de Renato Goerck, a entidade coordena e mobiliza a categoria. Conforme Goerck, o momento atual do país exige ainda mais que o trabalhador rural se mobilize.

O presidente do sindicato alerta para o corte de direitos e de políticas públicas que vinham auxiliando o agricultor. A entidade atende os agricultores familiares e os assalariados rurais, estes últimos trabalham na lida do campo com carteira de trabalho assinada. Atualmente, a principal questão tratada pelo STR é a da Previdência Social. Goerck considera a proposta de reforma “bastante agressiva”. Para ele, há pelo menos dois aspectos negativos: a elevação da idade de aposentadoria para as mulheres (62 anos), além da obrigatoriedade de contribuição dos agricultores com a Previdência para que estes possam se aposentar.

“Outra preocupação nossa é a questão do crédito fundiário, que está parada desde 2013, 2014. O crédito fundiário representa ter o dinheiro disponível para que os agricultores possam pagar e financiar em 15, 20 anos, com juros bons também. Na verdade, é devolver o dinheiro que os agricultores obtiveram para compra de terra”, explica Goerck. “Está também a questão da habitação rural, que está literalmente parada. Desde 2015 que já não se faz casas pelo Minha Casa Minha Vida, principalmente atrelado à questão rural. São políticas que estamos tentando reacender, porque elas são fundamentais para a continuidade dos agricultores no campo.”

Conforme o presidente do STR, existe uma grande demanda dos agricultores por casa e terra. Por isso, ele entende que essas políticas devem retornar para o meio rural. “O êxodo rural ainda está acontecendo”, sustenta Goerck, embora muitas pessoas acreditem que o êxodo diminuiu. “Tem muitos jovens que saem do campo e vão para a cidade”, garante. Goerck diz que, se olharmos para o entorno de Santa Cruz e para aquilo que está proposto em termos de oportunidades, a cidade acaba absorvendo muitos jovens oriundos do campo.

O dirigente sindical entende que, para haver continuidade da atividade rural, é preciso manter o jovem no campo. Um aspecto positivo, de acordo com Renato Goerck, é que o jovem rural atualmente tem mais acesso à escola. “Isso é importante para que o jovem permaneça no meio rural. O estudo é a base de tudo. Como nós temos escolas técnicas na região, como as EFAs (Escolas Família Agrícola), essa é uma oportunidade de manter o jovem no meio rural.” Goerck ressalta que, além das EFAs, instituições de Educação Superior como a Unisc e o Dom Alberto possuem também uma preocupação em torno do jovem rural, com cursos específicos voltados a este público. “Se as possibilidades existirem, o jovem vai atrás.”

Renato Goerck destaca que a tecnologia no campo avançou muito. “É preciso ter conhecimento para utilizá-la de forma correta”, define o presidente do STR. Para isso, a educação direcionada ao jovem do campo é essencial.

25 DE MAIO

Goerck reforça que as maiores comemorações do agricultor acontecem no dia 25 de julho, Dia do Colono, embora o Dia do Trabalhador Rural seja celebrado em 25 de maio. “A gente comemora o Dia do Trabalhador Rural, mas não com a mesma ênfase do Dia do Colono.”

De acordo com o dirigente sindical, hoje 70% da alimentação é produzida na agricultura familiar. “Mesmo com todas as dificuldades em torno das políticas públicas, agradecemos aos agricultores pelo trabalho realizado e por se manterem no campo. Como instituição, cabe-nos lutar para que os agricultores possam ter uma vida melhor, e para que eles consigam manter os jovens no campo, para continuar gerando economia e qualidade de vida”, frisa Goerck.