Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Brigada Militar prende homem por violência doméstica
POLÍCIA
Realeza da Vila lança samba-enredo nesta quinta-feira
GERAL - Na ocasião serão comemorados os 30 anos da escola de samba
Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL

Ato defende necessidade das reformas

Manifestações ocorreram em Santa Cruz do Sul e também em nível nacional

POLÍTICA - 28/05/2019

Manifestantes carregaram bandeiras do Brasil na tarde de domingo, no Centro de Santa CruzManifestantes carregaram bandeiras do Brasil na tarde de domingo, no Centro de Santa Cruz Crédito: Rolf Steinhaus

Nelson Treglia
[email protected]

Manifestações a favor do governo de Jair Bolsonaro, marcaram o domingo, 26 de maio, em diferentes cidades do país. Em Santa Cruz do Sul, à tarde, centenas de pessoas se movimentaram na área central da cidade e se concentraram na Praça da Bandeira. Muitas delas carregavam bandeiras do Brasil e vestiam as cores verde e amarelo. A ideia era fazer um protesto apartidário, com o intuito de apoiar as reformas e o pacote anticrime propostos pelo governo Bolsonaro.
Vilson Soder, um dos organizadores da manifestação em Santa Cruz, avaliou o evento como “muito positivo”. “Tivemos o apoio de cidades vizinhas como Candelária, Rio Pardo, Sinimbu, Vera Cruz e Vale do Sol. O número de participantes surpreendeu e, pelos nossos cálculos, ultrapassou mil pessoas. Nosso ato foi bem tranquilo, sem interrupção de via pública, não interferimos na vida normal das pessoas”, explica Vilson. Na Praça da Bandeira, foi colocado microfone à disposição de quem quisesse falar. Vilson Soder ressalta que, em termos de Brasil, as manifestações foram além da expectativa. “As manifestações mostraram que o governo Bolsonaro está muito forte.”
Segundo Vilson, as manifestações de domingo provaram que são uma “falácia” as informações divulgadas pela grande mídia, que indicavam uma perda de popularidade do governo. O organizador do ato público em Santa Cruz frisa que o evento teve um caráter popular. Sobre possíveis novas manifestações a favor do governo, Vilson Soder afirma: “A ideia é nós ficarmos de prontidão. Se o Congresso continuar fazendo ‘corpo mole’, dificultando a vida dos brasileiros, a Constituição é bem clara: ‘O poder emana do povo’. E o povo quer que as reformas sejam aprovadas”.
Vilson acredita que o próprio Congresso se surpreendeu com a quantidade de pessoas nas ruas. E também destaca que as manifestações pró-governo foram ordeiras e tranquilas. Ele frisa que 80% dos participantes possuem mais de 30, 35 anos. “Isso prova que a nossa juventude foi doutrinada. A juventude de hoje não tem o discernimento para ver a gravidade do que estamos vivendo. Nós gastamos o dobro, só para pagar a Previdência, do que nós gastamos em todas as outras despesas, como Educação, Saúde, Segurança, infraestrutura, isso é um absurdo”, define Vilson Soder. Ele entende que as reformas deveriam ter sido feitas já durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
“Hoje o povo está preocupado com o futuro do país. A gente sabe que a Venezuela é logo ali. Dez anos atrás, a Venezuela era um dos países mais ricos da América Latina. E hoje está faltando comida na mesa”, diz Vilson, que agradece a boa vontade das pessoas que participaram da manifestação de domingo.