Edição do dia 19/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Brasil empata com a Venezuela pela Copa América: 0 a 0
ESPORTES - Líder do Grupo A, Canarinho volta a campo sábado (22), contra o Peru
'Joga Pouco, Ajuda Muito' acontece nesta quinta
ESPORTES
Segundona Gaúcha: Presidente do Galo lamenta desclassificação
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida segue forte
ESPORTES - Direção espera estádio lotado para decidir vaga no segundo jogo, em casa, contra o Caxias
Computação Desplugada é realidade em escolas públicas de Santa Cruz do Sul
EDUCAÇÃO - Material didático do projeto Computação na Educação foi lançado na tarde desta terça-feira, 18, na Unisc
Ensino das escolas é discutido em todo o país
EDUCAÇÃO
Thiago Porto: enaltecendo a cultura santa-cruzense
VARIEDADES - Com mais de um milhão de visualizações no YouTube músico se prepara para mais um lançamento
Restaurante Mafalda: há 18 anos servindo gastronomia de qualidade
GERAL - O estabelecimento conta com buffet tradicional e buffet para viandas
Oficina de Apoio às Famílias será na próxima terça-feira
GERAL - O Riovale Jornal entrevistou a advogada Dra. Andjanete L. Mess Hashimoto, que explica o procedimento das atividades
Câmara aprova projeto de segurança
GERAL
Mercur chega aos 95 anos com livro publicado
EMPRESARIAL - Curso para inspirar um mundo mais colaborativo também foi disponibilizado
Corpus Christi: Fé e arte para celebrar a data
RELIGIÃO - Celebração inicia às 9 horas com missa na Catedral São João Batista e após procissão segue pelas principais ruas
Quem é contra a reforma da Previdência Social não é contra o Brasil
OPINIÃO
Um novo INSS
OPINIÃO
A criminalização da Homotransfobia
OPINIÃO
Uso de simulador deixa ser obrigatório
GERAL - A resolução visa reduzir burocracia e baixar o custo da CNH
Feminismo por um mundo melhor
EDITORIAL
Piloto de Santa Cruz do Sul vence mais uma prova e lidera Campeonato Gaúcho
ESPORTES - Roberto Keller compete ao lado do navegador de Santana do Livramento, Marcelo Ritter

E os presídios, ministro Moro?

OPINIÃO - 04/06/2019

A segurança é pauta prioritária do governo Bolsonaro – e esse foi um dos motivos que o fez ganhar a eleição. Nos primeiros meses de gestão, o ministro Sergio Moro apresentou um projeto anticrime com diversas medidas importantes. Entretanto, são inexistentes ou tímidas as iniciativas para criar um novo sistema prisional no país. E, paradoxalmente, é nesse ponto que está o maior gargalo. 
No atual modelo, em curto prazo, o aumento da população carcerária torna ainda mais insustentável a situação das casas prisionais. Evidente que os bandidos devem continuar sendo presos, mas não se pode ignorar que estão sendo depositados numa escola de qualificação do crime. O ambiente agrava o potencial violento de pessoas que já chegam degradadas pelo vício em drogas, pela desordem familiar, pela pobreza ou pelo desconforto existencial – ou por tudo isso ao mesmo tempo. Um vulnerável encontra ali o lugar propício para ampliar suas mazelas. 
A imprensa gaúcha abordou problemas que não ocorrem apenas no Rio Grande do Sul: presos em viaturas e em delegacias aguardando vagas, além da influência das facções dentro das cadeias. Criminosos primários são misturados aos de alta periculosidade. Portanto, faltam presídios, e os que existem estão colapsados. O sistema todo precisa ser alterado. 
Isso passa, diretamente, pelo pesadíssimo investimento na construção de mais casas prisionais e pelo uso da tecnologia. Ou seja: projeto, verba, diminuição de burocracia e modernização. A iniciativa e o comando, tanto político como orçamentário, cabem ao governo federal, que precisa criar uma política consistente e rápida para esse enfrentamento. A propósito, há métodos construtivos eficientes, inclusive desenvolvidos aqui no Estado, que levantam presídios em menos de um ano. 
Claro que precisamos mudar a legislação penal e de execução penal. A população pede leis mais duras contra a criminalidade. Mas, antes ou ao mesmo tempo, o sistema prisional precisa ser ampliado e reformulado. Bolsonaro e Moro estão legitimados para fazer isso acontecer. A pauta deve voltar para a fila de prioridades. Não pode ficar em segundo plano; é para ontem!    

Germano Rigotto - Ex-governador do Rio Grande do Sul, presidente do Instituto Reformar