Edição do dia 22/02/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Serviços são alterados neste Carnaval
GERAL
Crime de importunação sexual tem pena de até cinco anos de reclusão
ECONOMIA
Avenida joga amistoso na tarde deste sábado nos Eucaliptos
ESPORTES
Sistema usado no HSC é eleito melhor prontuário eletrônico da América Latina
GERAL
Prefeitura inicia melhorias no campo do Bom Jesus
ESPORTES - Investimentos serão realizados para implantação de novo gramado e iluminação
Edemilson pede demissão da prefeitura
GERAL - Secretário de Cultura deverá assumir compromissos pessoais com produções culturais
Locomotiva: os passos para a revitalização
VARIEDADES - O monumento estava em Canoas, antes de ser trazido para Santa Cruz, em 2015
Mistura de enérgico com álcool pode ser perigosa
GERAL - Cardiologista não recomenda realizar a combinação das bebidas, pois pode causar graves danos ao organismo e dependência
Sihmatel: 22 anos de tradição
EMPRESARIAL - Empresa está em novo endereço, com espaço mais amplo para melhor atender seus clientes
Avenida joga amistoso na tarde deste sábado nos Eucaliptos
ESPORTES - Técnico quer ajustar equipe para estreia dia 1º de março em Rio Grande
Caxias e Grêmio decidem primeiro turno na serra
ESPORTES
Afasc: Os resultados das categorias de base
ESPORTES
Judô: União Corinthians busca apoio para auxiliar atleta surda
ESPORTES
Lifasc: Posse da nova coordenação ocorre dia 27
ESPORTES
Santa-cruzenses correm para regularizar título de eleitor
GERAL - Fila quilométrica foi registrada na manhã de ontem, 21, nas imediações da Justiça Eleitoral
Seminário regional debate sobre a água
GERAL - Ação realizada na quarta, 19, foi uma promoção das prendas da 5ª Região Tradicionalista
Brigada Militar prende foragido
POLÍCIA
PRE combate embriaguez no feriadão de Carnaval
POLÍCIA

Ajude a salvar o planeta

Separar o lixo facilita o trabalho de reciclagem e não agride a natureza

GERAL - 07/06/2019

Durante a Semana do Meio Ambiente a COOMCAT explicou todo o processo de reciclagem Durante a Semana do Meio Ambiente a COOMCAT explicou todo o processo de reciclagem Crédito: Rolf Steinhaus

Sara Rohde
[email protected]

Em alusão a Semana do Meio Ambiente e com o objetivo de orientar a comunidade sobre a importância da separação do lixo, a Cooperativa de Catadores e Catadoras de Santa Cruz do Sul (COOMCAT), está realizando até esta sexta-feira, 7, ações que preservam a natureza, como demonstrações do processo de separação do lixo. Com banners, cartazes informativos e panfletos a COOMCAT escolheu a Praça Getúlio Vargas para fazer o bem ao próximo. 
Cada material jogado no lixo é utilizado e durante as ações da cooperativa, os santa-cruzenses podem ficar por dentro do assunto e aprender a importância da separação dos resíduos. Conforme a coordenadora geral da COOMCAT, Vera Lúcia Flores da Rosa, “nesta semana estamos mostrando como funciona o processo de separação do lixo, quais materiais devem ser separados, quais são reaproveitados e quais não podem ser descartados sem identificação. E por isso que a nossa fala vem de encontro para a população, não é somente para facilitar nosso trabalho, é para melhorar a saúde de todo mundo. Eu sempre falo nas palestras, que daqui a 20 anos não quero ter somente uma árvore para respirar e com a poluição cada vez mais forte, não vai mais nascer nada”.  
A cooperativa conta atualmente com 52 cooperados que dependem da renda da reciclagem para sobreviver. Graças aos catadores, a poluição de resíduos não é tão intensa, pois sem a separação do lixo, os materiais orgânicos e secos são misturados o que causa problemas de médio e longo prazo no meio ambiente. Todo o lixo de Santa Cruz é destinado à Usina de Triagem de Lixo (Bairro Dona Carlota). Lá é feito mais um trabalho de separação para depois ser destinado à Central de Resíduos Recreio em Minas do Leão. “A separação é muito importante, pois a natureza cobra de todos e é isso que viemos fazer aqui, nada mais justo, nós catadores, fazermos nossa parte e pedirmos para a comunidade separar o lixo. Sem a separação e sem os catadores, nada vai à frente”, salientou. Vera ainda frisou o valor que o lixo tem, “do lixo sai uma riqueza enorme, pois o material tem muito valor. Ele acaba voltando pra gente como matéria prima, existe até tênis de garrafa pet, algo incrível”. 

'Eu, Vera, estou há 14 anos neste serviço de coleta seletiva e peço pra população cada vez mais separar o lixo''Eu, Vera, estou há 14 anos neste serviço de coleta seletiva e peço pra população cada vez mais separar o lixo' Crédito: Rolf Steinhaus

O processo de separação do lixo feito pela COOMCAT ocorre desde a coleta efetuada com o caminhão em nove bairros do município. Após, o veículo leva os materiais até a sede da cooperativa, situada na Rua Venâncio Aires, 1445, onde ocorre todo o processo de separação. “Chega o caminhão que despeja o material nos big bags, depois passa pela esteira para o pessoal triar, separa o pet, o papelão e tudo que for reciclável. Após separar os materiais, vendemos para a grande região metropolitana”, explicou Vera. 
Os únicos materiais não reutilizados pelos catadores são os orgânicos, as lâmpadas, pilhas e eletrônicos, por isso a COOMCAT orienta as pessoas a colocarem os vidros em um papel devidamente identificado. Pode ser em uma caixa lacrada, ou uma garrafa pet, mas com identificação, justamente para não cortar os catadores e os garis. A lâmpada é um produto perigoso, pois tem um pó interno altamente tóxico e a substância em contato com a pele pode causar um dano irreversível. 
As lâmpadas quebradas podem ser destinadas aos locais onde foram adquiridas, orientou a catadora. Já os materiais eletrônicos, pilhas e baterias, podem ser descartados na Central de Recebimento de Pneus e Resíduos Eletrônicos (Crepel), na Rua 28 de Setembro, 1.707, das 8h45 às 11h45 e das 13h30 às 17 horas.
A COOMCAT também está com uma parceria com a Clínica Antônios, e disponibiliza as sacolas Ecobag, justamente para a comunidade não utilizar as sacolas plásticas que são descartadas diretamente no lixo. O valor simbólico está em R$ 15,00, e podem ser adquiridas na Praça Getúlio Vargas, até esta sexta-feira, e após na sede da cooperativa.
Entidades, escolas, e qualquer pessoa que quiser conhecer a sede da COOMCAT e ver de perto o trabalho dos catadores, basta agendar um horário diretamente na cooperativa, pelo telefone (51) 3902-7669.

Porque a COOMCAT não realiza coleta seletiva em outros bairros?
Segundo Vera, infelizmente a COOMCAT não tem o apoio do poder público para fazer a coleta seletiva em outros bairros, pois não há recursos suficientes. “A população pode solicitar a coleta seletiva nos demais bairros diretamente na Prefeitura”, orientou.