Edição do dia 25/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Empresários estão otimistas com relação à queda da inadimplência em 2019
ECONOMIA - Em Santa Cruz do Sul, o índice tem se mantido nos primeiros meses do ano e segue mais baixo em comparação ao restante do Brasil
Câmara aprova contratações de servidores
GERAL
Invernadas mirins dos CTGs Lanceiros e Rincão da Alegria conquistam bons resultados no Enart
VARIEDADES
Um em cada cinco brasileiros afirma dirigir usando o celular
GERAL
Semana Ufológica passa por Santa Cruz
GERAL - Evento itinerante que envolve cinco cidades do Rio Grande do Sul acontece nesta terça no município
Adolescência é tema de seminário ampliado
GERAL - Participaram do evento representantes de parceiros da educação e assistência social nos municípios
Empresas de Santa Cruz do Sul participam da Exposuper Acats em SC
GERAL
Mês romântico no Riovale Jornal
GERAL - Em parceria com empresas santa-cruzenses diversos prêmios foram sorteados na página do Facebook
Corede/VRP faz renovação da Assembleia nesta terça
GERAL - Encontro para a definição dos novos integrantes ocorre no dia 25 de junho, na sala 101 da Unisc
Unimed VTRP recebe startups de diversos cantos do Brasil
GERAL - Evento acontece na próxima quarta-feira, 26, em Lajeado
Teia de Saberes 2019 contempla terceira idade
GERAL
Pesquisa avalia transformações da vida no campo
GERAL - Resultados de estudo realizado com famílias que plantam tabaco em Vale do Sol gerou livro
Viagem Segura de Corpus Christi fiscaliza 37,4 mil veículos no RS
GERAL
Encontro debate a Lei Geral de proteção de Dados
GERAL
CPERS: Encontro Regional é na quinta
GERAL
Assembleia Geral Ordinária acontece na quarta
GERAL
Santa Cruz registra 100 notificações de dengue
SAÚDE
O cuidado de cada dia
GERAL - Em Santa Cruz do Sul 184 casos de ameaça contra a mulher já foram registrados neste ano

Consensos para o desenvolvimento

OPINIÃO - 11/06/2019

Em meio a um cenário político radicalizado, ter capacidade de construir consensos é um ativo valioso e determinante para romper a paralisia do debate estritamente ideológico. De um ponto de vista pragmático, a habilidade de convergir não significa eliminar divergências e oposições, mas ter à disposição de conviver com todo tipo de interesse e ideia, em busca das soluções mais razoáveis. No mundo da gestão pública, quem ganha com esta postura aberta são as nossas populações.
Este tem sido o espírito do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud), o grupo que une governadores de sete Estados e representa cerca de 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Nós nos unimos justamente para convergir, somar capitais políticos e dar respaldo institucional à realização das reformas que impactam nos executivos estaduais. É mais do que uma aliança tática. Estamos juntos com objetivos estratégicos: compor uma frente de gestores que enxerguem para além dos atuais mandatos e encontrem soluções consensuais e duradouras.
Óbvio que não concordamos, automaticamente, em todos os pontos. Nossos desafios são tão urgentes que não podemos nos apegar a dogmas. Um exemplo está na posição do Cosud a respeito da Medida Provisória 868, a chamada MP do Saneamento, que perdeu a validade, mas cujo teor foi recuperado em projeto de lei aprovado pelo Senado. Em recente encontro do consórcio em Gramado, produzimos e assinamos uma carta em que defendemos o alcance das medidas propostas no novo marco regulatório do saneamento, ainda que sem a concordância completa de alguns colegas. Isso é saudável, é democrático: divergir para construir.
Mesmo ponderando alguns aspectos, os governadores sublinharam a concordância com a maior participação do capital privado nos investimentos necessários à universalização de serviços como o de saneamento, indicando que mesmo diante da impossibilidade de um apoio completo é possível encontrar pontos de entendimento. É assim que vamos conseguir somar energias e avançar, criando um novo ambiente para destravar o Brasil.
É base da aliança construída em torno do Cosud a compreensão de que devemos ao país uma convergência governo-sociedade-setor produtivo que seja ampla, concentrada não apenas nas circunstâncias atuais de uma recessão, mas que seja capaz de dotar a nação de um projeto de desenvolvimento que não se esgote no espaço temporal dos nossos eventuais mandatos. No caso das medidas previstas para o saneamento, entendemos que elas oferecem uma oportunidade nesta direção, ao mudar o cenário de infraestrutura básica, permitindo novas modelagens financeiras.
Ao consolidar o modelo de blocos regionais para a prestação de serviços, o novo marco regulatório do setor também reforça a ideia de colaboração na gestão pública, o que dá segurança aos investimentos do setor privado. Isso é consensual. O modelo vigente na área, com empresas estatais, é falho, diante do esgotamento fiscal e dos entraves da burocracia. Por outro lado, a iniciativa privada tem apetite e opera com óbvios ganhos de eficiência. Mais recursos privados melhoram a vida das pessoas e, no curto prazo, geram empregos e destravam o nosso país. Esta compreensão não depende de ideologia, mas somente de alguma sensibilidade social.

Eduardo Leite
Governador do Estado