Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL
Bate papo: Doações por incentivos fiscais
ECONOMIA
Comdica realiza 4ª Noite Cultural na Unisc
VARIEDADES - O evento que tem entrada franca visa enaltecer projetos sociais realizados por diversas entidades

Estado pretende arrecadar R$ 3 bilhões

ECONOMIA - 05/07/2019

Nesta semana, um dos assuntos de maior repercussão no Rio Grande do Sul foi a votação na Assembleia Legislativa, a respeito da privatização de três estatais. Os deputados aprovaram, na terça-feira, 2, os projetos que foram encaminhados pelo Governo do Estado. Após essa votação, o Executivo tem autorização para vender a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), a Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e a Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás).
Conforme informação divulgada pela RBS TV e pelo portal G1, o governo gaúcho pretende arrecadar R$ 3 bilhões com as privatizações. O objetivo do Palácio Piratini é concluir as vendas dentro de um ano.
Segundo o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, as privatizações representam uma garantia para o Estado aderir ao Regime de Recuperação Fiscal, promovido pela União.
Além disso, o Governo do Estado acredita que o dinheiro arrecadado com as privatizações ajudará a colocar em dia os salários dos servidores e pensionistas do Executivo. Desde setembro de 2017, os salários vêm sendo atrasados e escalonados, e antes chegaram a ser parcelados.
“O Regime de Recuperação Fiscal vai nos permitir buscar crédito no mercado, para alcançarmos até R$ 3 bilhões de antecipação de receitas das privatizações que vão nos ajudar a cumprir esse compromisso com os passivos e liberar nosso orçamento para pagar os salários em dia. E continuamos com esse compromisso, e buscamos todas as condições de viabilizá-lo até o final deste ano”, disse o governador Eduardo Leite.