Edição do dia 13/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Santa Cruz perde Arno Frantz
GERAL - Ex-prefeito da cidade faleceu na manhã de ontem, de uma parada respiratória
Pagamento do IPVA com desconto começa dia 17 de dezembro
ECONOMIA
Aulas deverão ser concluídas somente em 2020
EDUCAÇÃO
Senac-RS lança edital para distribuição de vagas gratuitas
GERAL
Lei Geral de Proteção de Dados é tema de evento
GERAL
Novo Cabrais: Quadra de esportes da Linha São João é inaugurada
ESPORTES - Local foi construído pela prefeitura municipal, através de uma emenda parlamentar de Luiz Carlos Heinze
Novo Cabrais: Programação de Natal ocorre nesta sexta-feira
VARIEDADES - Evento contará com diversas atrações no Centro Desportivo Municipal
Novo Cabrais: Projeto sobre meio ambiente é desenvolvido na Teófilo
GERAL
Receita Estadual entrega dados de sonegação ao Ministério Público do RS
ECONOMIA
Saque imediato do FGTS
GERAL - Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite
TSE aprova normas para eleição municipal de 2020
GERAL
NAAC realiza o 1º Seminário de Tradutores e intérpretes de Libras
GERAL
Christkindfest: Desfile Natalino é destaque no fim de semana
VARIEDADES
Senac inscreve para curso de Design
GERAL
Christkindfest 2019: Espetáculo Alma Única no dia 18 de dezembro
VARIEDADES
RGE investiu R$ 45,7 milhões no Vale do Rio Pardo
ECONOMIA
Escolas da região doam materiais
EDUCAÇÃO
Empregador assina a carteira digital pelo eSocial
GERAL

Crescimento com distribuição de renda

EDITORIAL - 12/07/2019

O Brasil precisa passar por um novo ciclo de desenvolvimento e crescimento econômico. Quando a esquerda esteve no poder, especialmente sob a presidência de Lula, o país viveu seu último grande ciclo. Depois que o modelo de desenvolvimento da esquerda se esgotou no governo Dilma, cabe agora à direita estabelecer o novo ciclo de crescimento, sob a presidência de Bolsonaro.

Com a reforma da Previdência, o governo justifica as alterações para os futuros aposentados brasileiros, afirmando que a reforma poderá trazer um maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), com a geração de mais empregos. Uma verdade, dentro deste contexto, é que o grande empresariado brasileiro é favorável à política econômica de Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes.

Nesse sentido, é essencial que os empresários colaborem para a geração de mais empregos, pois, segundo eles próprios afirmam, o cenário econômico apresenta boas perspectivas. É importante que o crescimento da economia, se ocorrer, não se resuma à concentração de renda entre os que mais têm dinheiro, e de fato, possa haver uma democratização dos valores que serão gerados com a expansão econômica.

Em países mais desenvolvidos que o nosso, o desenvolvimento econômico se traduz em melhor distribuição de renda, na comparação com o Brasil. Nosso salário mínimo não supera os R$ 1.000 (mil reais), quantia inferior a US$ 300 (trezentos dólares). Então, é preciso que a economia cresça com força inclusiva, para que a população brasileira possa melhorar sua qualidade de vida.