Edição do dia 18/10/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Chega ao fim a 35ª Oktoberfest
GERAL - Domingo teve o último desfile desta edição e cerimônia de encerramento
Os últimos dias da 35ª Oktoberfest
VARIEDADES - Confira o que aconteceu nesta semana e o que vai movimentar o fechamento da festa
1ª Semana Lixo Zero: Tudo pronto na programação
GERAL - Objetivo é incluir o município na lista de cidades com o título Lixo Zero, concedida pelo ILZ
Menos barulho nas comemorações de fim de ano
GERAL - Assembleia Legislativa aprovou dois projetos referentes ao uso de fogos de artifício
Evento apresenta o que há de melhor em arquitetura
GERAL - Os ambientes foram decorados por profissionais renomados
Equipe do Colégio Mauá se destaca no Nacional
GERAL
Novo Cabrais: Novas soberanas serão conhecidas nesta sexta
VARIEDADES
Novo Cabrais: Uma história que se constrói a cada dia
GERAL - Município comemora 23 anos de emancipação político-administrativa com desenvolvimento e progresso
Novo Cabrais: Saúde realiza atividade de prevenção
SAÚDE
Novo Cabrais: Feira de Saúde terá palestras sobre depressão e suicídio
SAÚDE - Evento tratará tema que vem em crescente demanda no município e na região e também oferecerá serviços gratuitos
Empregar RS disponibilizará 50 vagas
GERAL
Marcel Knak é o novo coordenador
GERAL - Ele será responsável por atender 23 municípios da região
Fios de Esperança: um ato de amor
GERAL - Projeto voluntário promove a autoestima e melhora a qualidade de vida de pacientes com câncer
Dia do médico: Celebre o profissional que cuida da sua saúde
ESPECIAIS
Dia do pintor: Eles dão mais cor ao nosso mundo
ESPECIAIS
Farsul em Campo: Seminário teve um dia repleto de atividades
GERAL - Evento contou com a participação de aproximadamente 150 pessoas
Pompéia de cara nova
EMPRESARIAL - A loja ampliou o espaço e o mix de produtos
Influencers Live Show: Gravações iniciam na próxima semana
GERAL - O programa vai ao ar a partir do dia 2 de novembro

Aposentadoria Especial e continuidade na função insalubre

OPINIÃO - 16/07/2019

A aposentadoria especial é devida a todos que trabalhem 15, 20 ou 25 anos em atividade insalubre, perigosa ou penosa. O enquadramento no benefício sempre vai depender do cumprimento dos requisitos previstos em lei e decretos, os quais exigem a exposição a agentes físicos, químicos e biológicos, ou a associação destes agentes. Existem inúmeras vantagens na aposentadoria especial, dentre elas a renda mensal sem a incidência de fator previdenciário e a possibilidade de aposentadoria mais cedo. Apesar disso, alguns cuidados se fazem necessários antes do protocolo do pedido junto a Previdência Social. 
Dentre as questões que geram dificuldades e dúvidas na aposentadoria especial, está aquela relacionada à possibilidade da permanência do aposentado no exercício da atividade especial que embasou a concessão da prestação ou, ainda, de qualquer outra atividade profissional que implique sua exposição habitual e permanente a agentes nocivos à saúde humana. Esta é uma das questões mais relevantes a serem refletidas antes do encaminhamento da aposentadoria especial.  
Pela letra da lei, constata-se que o afastamento é obrigatório e tem como objetivo evitar que o trabalho em condições agressivas possa prejudicar a saúde do trabalhador. Aliás, o objetivo deste benefício é justamente retirar o empregado brevemente da atividade a fim de que ele não adoeça. Acontece que a restrição à continuidade do desempenho do trabalho - sem que haja autorização constitucional para tanto (pois a Constituição somente permite restrição relacionada à qualificação profissional) - tem sido reconhecida como inconstitucional, aguardando-se, no momento atual, uma posição final do Supremo Tribunal Federal (instância máxima da Justiça brasileira) sobre o assunto. 
A demora do STF em decidir sobre este tema não pode prejudicar milhares de trabalhadores que têm preenchido o direito à aposentação, ainda mais considerando que tramita no Congresso Nacional projeto de reforma da Previdência que vai dificultar o acesso à aposentadoria especial. É por isso que inúmeros tribunais têm afastado a exigência do desligamento da atividade especial por parte dos aposentados. Este é o caso do Tribunal Regional Federal da quarta região que engloba os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que declarou inconstitucionais as regras para os trabalhadores dos três estados. 
O entendimento dos tribunais é no sentido de que a regra em questão não possui caráter protetivo, pois não veda o trabalho especial, ou mesmo sua continuidade, impedindo apenas o pagamento da aposentadoria. Nada obsta que o segurado permaneça trabalhando em atividades que impliquem exposição a agentes nocivos sem requerer aposentadoria especial; ou que aguarde para se aposentar por tempo de contribuição a fim de poder cumular o benefício com a remuneração da atividade, caso mantenha o vínculo; como nada impede que se aposentando sem a consideração do tempo especial, peça, quando do afastamento definitivo do trabalho, a conversão da aposentadoria por tempo de contribuição em aposentadoria especial. A regra, portanto, não tem por escopo a proteção do trabalhador, ostentando mero caráter fiscal e cerceando de forma indevida o desempenho de atividade profissional.
Sendo assim, mediante a orientação especializada antes de encaminhamento do benefício, é possível postular com maior segurança, antecipando-se a eventuais discussões judiciais referentes à concessão do benefício e garantindo o recebimento da melhor prestação devida. 
Mais informações: https://www.youtube.com/watch?v=JQQ4-CWxNDc&feature=youtu.be

Alexandre S. Triches - Especialista em Direito Previdenciário - http://www.alexandretriches.com.br/