Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Tiarayu é o grande campeão do Enart
VARIEDADES - Candeeiro da Amizade, de Vera Cruz, venceu a força B
CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL

Rejane Henn é favorável ao projeto do vereador Hermany referente ao auxilio alimentação

POLÍTICA - 30/07/2019

 

A vereadora Rejane Henn (PT), primeira suplente do partido, assumiu na sessão da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira, 29, a vaga do vereador Alberto Heck (PT). Ela destacou a atitude do titular da vaga no Legislativo. “O sistema de rodízio faz parte de uma diretriz do PT, mas também é uma decisão pessoal, democrática e de valorização de todos os que contribuíram com os votos necessários para que os vereadores fossem eleitos”, disse Rejane sobre a atitude de Heck.

A vereadora posicionou-se favoravelmente ao projeto de lei complementar nº02/L/2019 de Edmar Hermany (Progressistas) que dispõe sobre a regulamentação do auxílio-alimentação para evitar que o servidor público deixe de receber o auxílio-alimentação nos 15 dias iniciais, período este que antecede a concessão do auxílio-doença ou do auxílio-doença por acidente de trabalho. Segundo Rejane esse projeto é uma tentativa de corrigir um erro e uma grande injustiça cometida com os servidores públicos.

“Pode até ser que existam alguns poucos servidores que usavam ou abusavam de atestados médicos indevidamente. Mas a maioria do funcionalismo municipal é compromissada, responsável, atenta as suas tarefas e, com certeza, fazem a sua parte para que viver aqui seja bom demais. E quem está doente não pode ser punido por estar doente”, completou.

De acordo com a manifestação de funcionários das EMEIS, as contratações temporárias, principalmente para as EMEIS, feitas pela prefeitura são alvo de reclamações constantes pela falta de organização para a previsão de substituições em final de contrato e as previsões são insuficientes, apontou Rejane Henn.

A vereadora petista se pronunciou ainda sobre a conjuntura estadual e nacional. Como professora estadual protestou contra o governo de Eduardo Leite que está promovendo enturmações e fechando biblioteca em todo o Estado. Ela também denunciou a demissão de professores contratados que tiram mais de 15 dias de atestado médico. Sobre a esfera federal ela disse que o presidente Jair Bolsonaro não consegue governar para todos, que ele faz política só para os seus. “Além da desastrosa fala em relação ao falecido pai do presidente da OAB, fez também uma terrível declaração em relação aos índios, aliás os indígenas, assim como os nordestinos, a comunidade LGBT, dentre outros segmentos. Esses são tremendamente desrespeitados por esse governo”.