Edição do dia 13/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Santa Cruz perde Arno Frantz
GERAL - Ex-prefeito da cidade faleceu na manhã de ontem, de uma parada respiratória
Obrigado, "seu Arno"
EDITORIAL
Pagamento do IPVA com desconto começa dia 17 de dezembro
ECONOMIA
Aulas deverão ser concluídas somente em 2020
EDUCAÇÃO
Senac-RS lança edital para distribuição de vagas gratuitas
GERAL
Lei Geral de Proteção de Dados é tema de evento
GERAL
Novo Cabrais: Quadra de esportes da Linha São João é inaugurada
ESPORTES - Local foi construído pela prefeitura municipal, através de uma emenda parlamentar de Luiz Carlos Heinze
Novo Cabrais: Programação de Natal ocorre nesta sexta-feira
VARIEDADES - Evento contará com diversas atrações no Centro Desportivo Municipal
Novo Cabrais: Projeto sobre meio ambiente é desenvolvido na Teófilo
GERAL
Receita Estadual entrega dados de sonegação ao Ministério Público do RS
ECONOMIA
Saque imediato do FGTS
GERAL - Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite
TSE aprova normas para eleição municipal de 2020
GERAL
NAAC realiza o 1º Seminário de Tradutores e intérpretes de Libras
GERAL
Christkindfest: Desfile Natalino é destaque no fim de semana
VARIEDADES
Senac inscreve para curso de Design
GERAL
Christkindfest 2019: Espetáculo Alma Única no dia 18 de dezembro
VARIEDADES
RGE investiu R$ 45,7 milhões no Vale do Rio Pardo
ECONOMIA
Escolas da região doam materiais
EDUCAÇÃO

Venezuela, Brasil e a alternância no poder

EDITORIAL - 06/08/2019

A situação da Venezuela é profundamente triste. Ditadura. Crise econômica gravíssima. Pobreza extrema para milhões e milhões de pessoas. Dias atrás, dizíamos neste espaço que as ideias de esquerda são importantes e úteis na discussão política, e eventualmente, elas podem conduzir um governo, se isto ocorrer de forma equilibrada e democrática. A alternância no poder entre esquerda e direita, é saudável. 

Na Venezuela, o problema é que as ideias de esquerda foram levadas ao extremo, e os resultados foram desastrosos. Trazendo a questão para o Brasil, foi saudável que a direita tenha vencido a última eleição, porque permitiu a alternância no poder, após a esquerda ter governado durante mais de uma década, período interrompido inicialmente pelo governo de Michel Temer e posteriormente pela eleição de Jair Bolsonaro.

É adequado lembrar que a crise econômica do Brasil iniciou quando Dilma Rousseff estava na presidência, e a troca da esquerda para a direita na liderança do governo tornou-se algo bastante lógico. Houve quem temesse um continuísmo da esquerda, algo próximo da ditadura venezuelana, com um Estado cada vez mais inchado, que não teria condições de lidar com os desafios da economia.

Pois bem, diante da crise que se constituiu a partir de 2014, passou a ser necessária uma redução do Estado brasileiro, no sentido de evitar uma debacle socioeconômica superlativa. Provavelmente, em um futuro mais ou menos próximo, a maioria da população pode entender que a esquerda deva voltar ao poder, via eleições. Enfim, cada momento histórico possui suas particularidades e necessidades.