Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL
Bate papo: Doações por incentivos fiscais
ECONOMIA
Comdica realiza 4ª Noite Cultural na Unisc
VARIEDADES - O evento que tem entrada franca visa enaltecer projetos sociais realizados por diversas entidades

Pressão sobre os preços de combustíveis aumenta

Em despacho, promotor Érico Barin diz que explicações dos postos não convencem

ECONOMIA - 27/08/2019

Promotor Érico Barin seguirá buscando uma redução nos preços dos combustíveisPromotor Érico Barin seguirá buscando uma redução nos preços dos combustíveis Crédito: Arquivo/RJ

Grasiel Grasel
[email protected]

Na tarde desta sexta-feira, dia 23, a Promotoria de Defesa Comunitária divulgou um documento informando que o Ministério Público vai monitorar o preço dos combustíveis da cidade na virada deste mês (agosto para setembro). Há duas semanas o órgão havia informado que estaria cobrando explicações dos postos a respeito de uma possível prática de preços ou margens de lucro abusivos. Caso os valores cobrados não caiam com base em tabela a ser produzida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), “o MP irá adotar todas as providências ao alcance de suas atribuições” para tentá-lo.
De acordo com o despacho, as explicações dadas pelos postos são, em maioria, ancoradas em um argumento de liberdade de mercado. Sobre isso, o documento foi claro: “o Ministério Público (MP) nunca se contrapôs ao livre mercado e à livre concorrência; diversamente disso, tenta fomentá-los em SCS”, ou seja, Barin procura deixar claro que sua atuação não tem intenção de ser normativa, mas sim aconselhadora, buscando aumentar a concorrência entre os postos de forma sadia, sem prejudicar o consumidor.
Também foi monitorado pelo MP neste período o preço do gás de cozinha (GLP), no entanto, os preços praticados na cidade têm se mostrado dentro da média das cidades vizinhas, as mesmas utilizadas como padrão para apontar um aumento na margem de lucro dos postos de combustíveis. De momento, não será adotada nenhuma medida específica sobre o gás, mas o monitoramento seguirá sendo feito.
Nas próximas semanas o Ministério Público seguirá acompanhando a situação do combustível santa-cruzense esperando uma baixa nos preços ou nas margens de lucro. De acordo com o descrito no despacho, o MP fará tudo o que estiver dentro de suas atribuições para tentar uma redução, mas sempre respeitando o princípio da livre concorrência. A base a ser utilizada no monitoramento é uma tabela que será produzida pela ANP em agosto.