Edição do dia 13/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Santa Cruz perde Arno Frantz
GERAL - Ex-prefeito da cidade faleceu na manhã de ontem, de uma parada respiratória
Pagamento do IPVA com desconto começa dia 17 de dezembro
ECONOMIA
Aulas deverão ser concluídas somente em 2020
EDUCAÇÃO
Senac-RS lança edital para distribuição de vagas gratuitas
GERAL
Lei Geral de Proteção de Dados é tema de evento
GERAL
Novo Cabrais: Quadra de esportes da Linha São João é inaugurada
ESPORTES - Local foi construído pela prefeitura municipal, através de uma emenda parlamentar de Luiz Carlos Heinze
Novo Cabrais: Programação de Natal ocorre nesta sexta-feira
VARIEDADES - Evento contará com diversas atrações no Centro Desportivo Municipal
Novo Cabrais: Projeto sobre meio ambiente é desenvolvido na Teófilo
GERAL
Receita Estadual entrega dados de sonegação ao Ministério Público do RS
ECONOMIA
Saque imediato do FGTS
GERAL - Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite
TSE aprova normas para eleição municipal de 2020
GERAL
NAAC realiza o 1º Seminário de Tradutores e intérpretes de Libras
GERAL
Christkindfest: Desfile Natalino é destaque no fim de semana
VARIEDADES
Senac inscreve para curso de Design
GERAL
Christkindfest 2019: Espetáculo Alma Única no dia 18 de dezembro
VARIEDADES
RGE investiu R$ 45,7 milhões no Vale do Rio Pardo
ECONOMIA
Escolas da região doam materiais
EDUCAÇÃO
Empregador assina a carteira digital pelo eSocial
GERAL

A força buscada nos versos

VARIEDADES - 17/09/2019

Ana Paula Cardoso: 'a poesia está em tudo, no ar que a gente respira, nas folhas das árvores, no brilho do sol, na chuva'Ana Paula Cardoso: 'a poesia está em tudo, no ar que a gente respira, nas folhas das árvores, no brilho do sol, na chuva' Crédito: Sara Rohde

Sara Rohde
[email protected]

O CTG Lanceiros de Santa Cruz pela quarta vez consecutiva realiza uma programação própria para a Semana Farroupilha. Jantares, apresentações artísticas, bailes e homenagens marcam os dias na entidade. E no último domingo, 15, a cultura e a emoção estiveram presentes dentro das atividades. Era o 1º Recital Poético e o Encontro Literário, que juntamente com a abertura do Memorial do patrono Venildo da Silva, marcou o último fim de semana.
Para dar voz às mulheres no tradicionalismo gaúcho nada melhor que uma prenda estar à frente dos recitais. É a santa-cruzense Ana Paula Cardoso, de 34 anos, que desde os oito anos pratica a cultura. Ana Paula é a primeira Agregada das Falas e Instrutora da Invernada de Declamações e realiza um trabalho muito bacana no tradicionalismo. Hoje ela é o exemplo de suas duas filhas, Eduarda de seis anos e Yasmim de dez, que já seguem os passos da mãe na declamação e a honram muito.
Sobre o sentimento em declamar, Ana Paula diz que não sabe explicar. “Eu não sei explicar o que sinto, pois é algo muito maior que eu. Se hoje fossem pedir para definir minha vida, eu definiria poesia, pois a poesia está em tudo, no ar que a gente respira, nas folhas das árvores, no brilho do sol, na chuva. Pra mim é de suma importância a declamação porque nos versos eu busco a força que eu não tenho no corpo”, salientou.
A declamação contou com a participação de aproximadamente 20 convidados de toda a região. Durante a tarde teve uma palestra sobre escritores gaúchos e sua importância com a porto-alegrense Greice Adria da Cunha, mestre em literatura com especialidade na literatura rio-grandense. Ainda o microfone ficou aberto para todos os participantes do evento.

O 1º Recital Poético e Encontro Literário foi uma promoção da 1ª prenda juvenil da 5ª RT, Andressa Garcia da Silva, com o apoio da Invernada de Declamação do CTG Lanceiros de Santa CruzO 1º Recital Poético e Encontro Literário foi uma promoção da 1ª prenda juvenil da 5ª RT, Andressa Garcia da Silva, com o apoio da Invernada de Declamação do CTG Lanceiros de Santa Cruz Crédito: Divulgação

Mas o momento mais emocionante foi a homenagem a Venildo da Silva. Na ocasião foi inaugurado um memorial com foto com o nome dele, vários troféus conquistados ao longo da vida como declamador e um livro com sua vivência que conta com fotos e datas que foram muito importantes. “Fizemos esta homenagem, pois ele nos deixou no ano passado, no dia 20 de setembro, foi uma data marcada e bem triste. Venildo nos inspirava muito poeticamente e como declamador também. Ele declamava há muitos anos já e começou a escrever suas próprias poesias”.
Venildo da Silva foi um dos fundadores da Associação Paradouro do Verso Xucro, uma associação de poetas da região, fundada em 2013. O declamador buscava sempre incentivar os pequenos a estarem em contato com os versos. Hoje quem faz essa parte, a convite do próprio Venildo, é a Ana Paula, que se sente honrada em representá-lo, já que ele sempre dizia: “eu preciso que tu venhas porque as meninas precisam de ti”, contou emocionada. 
Ana Paula concluiu o quão importante o ex-patrão Venildo da Silva foi em sua vida e a homenagem prestada a ele no último domingo, deveria ter sido em vida, porém, não deu tempo. “Este evento foi muito sonhado por mim, pois eu queria fazer essa homenagem ao Venildo ainda vivo, mas infelizmente a gente não conta com contratempos na vida. Por isso que gostaria de expressar a vontade que eu tenho de que essa cultura cresça ainda mais”. 
O 1º Recital Poético e Encontro Literário de domingo foi uma promoção da 1ª prenda juvenil da 5ª Região Tradicionalista, Andressa Garcia da Silva, com o apoio da Invernada de Declamação do CTG Lanceiros de Santa Cruz. A próxima atividade alusiva à Semana Farroupilha será a Ronda da Entidade no dia 19 de setembro, com jantar baile com animação do Grupo Gente Gaudéria e apresentações artísticas. O evento é aberto a toda a comunidade. Ingressos estão à venda com a patronagem. 

O momento mais emocionante foi a inauguração do memorial do patrão Venildo da SilvaO momento mais emocionante foi a inauguração do memorial do patrão Venildo da Silva Crédito: Divulgação

Declamação de Ana Paula Cardoso

“...Por isso meu patrãozinho 
Ao semear moirões, tramas e espinhos,
Nesses fundões de meu Deus,
Também colho a paz que viceja
Neste meu coração de téu-téu.
Pra quando findar a minha tarde
Esta velha alma, então alada.
Possa voejar sossegada
Pelos mistérios do céu.

E o velhito se foi...
Com o porte de um charrua.
E eu fiquei com a alma nua
Neste saber mais contido.
Que não são como as vaidades
E sim, curando feridas,
Que galoparemos verdades
Pelos mistérios da vida”.