Edição do dia 15/10/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Calendário de Eventos 2020
GERAL
35ª Oktoberfest: Shows tradicionalistas são atração desta quarta-feira
GERAL - Festa da Alegria terá apresentações do Grupo Fandangaço, às 20h, e Os Serranos, às 22h30, no Lonão
Festa da Alegria recebe 20 mil pessoas no Dia da Maturidade Ativa
GERAL - Mais de 40 grupos e excursões de todo o Estado estiveram na 35ª Oktoberfest nesta terça-feira, 15 de outubro
Dia do Professor: educação para a erradicação do trabalho infantil
GERAL - Conheça a história de dois profissionais que estão na linha de frente do programa ARISE, iniciativa que muda a realidade de crianças e adolescentes
Praça da Cultura levará o nome de José Paulo Rauber Filho
GERAL - Inauguração do local ocorreu no sábado, 12 e contou com a presença da família do homenageado
Terça-feira será de ponto facultativo nas escolas
GERAL - Além das escolas municipais e estaduais, algumas particulares também não terão aula neste dia
Dia do Eletricista é nesta quinta-feira
GERAL - Data marca a importância do profissional habilitado
Inscrições abertas para a Escola de Educação Infantil
GERAL - Há vagas gratuitas e pagas para crianças de 4 e 5 anos
Rodrigo Solda é o novo presidente
GERAL - Além dele, outros prefeitos foram empossados para a diretoria e conselho fiscal do biênio 2020/2021
Evento discute problemas do contrabando e a pirataria
GERAL - Palestra apresentou dados sobre as ameaças do mercado ilegal para a economia
Sicredi Vale do Rio Pardo enaltece o cooperativismo durante o desfile da 35ª Oktoberfest
GERAL
Quase 17 milhões já foram emprestados pelo município
GERAL
Primeiros dias de Oktoberfest superam 54,6 mil pessoas pagantes
GERAL - Semana segue repleta de atrações
Fala, professor!
EDUCAÇÃO - Especial Dia do Professor
Histórico da data
EDUCAÇÃO - Especial Dia do Professor
O profissional que dedica a sua vida a ensinar
EDUCAÇÃO - Especial Dia do Professor
O big bang é o Operacional Divino
OPINIÃO
Permitir não é obrigar
OPINIÃO

Vigilância Sanitária orienta o manejo de morcegos urbanos

Passíveis de adquirir e transmitir diversas enfermidades, os morcegos são considerados importantes para o equilíbrio ecológico

SAÚDE - 20/09/2019

'Eles são extremante importantes para a natureza', afirmou a médica veterinária'Eles são extremante importantes para a natureza', afirmou a médica veterinária Crédito: Agência Brasil

Rosibel Fagundes
[email protected]

O aparecimento frequente de morcegos em residências e prédios é comum nas áreas urbanas, principalmente no início da primavera e do verão, período de reprodução e de crescimento dos filhotes. De acordo com a médica veterinária Daniela Votto Klafke, da Vigilância Sanitária de Santa Cruz, são várias as situações que podem estar relacionadas com o aumento destes animais na área urbana. “Uma delas é o desmatamento, as pessoas invadem o habitat natural destes animais que desalojados acabam migrando para as cidades e passando a ter hábitos urbanos. Fora isso, temos duas outras questões como a iluminação pública que atrai um grande número de insetos, que é o principal alimento desta espécie. Outra questão é a nossa engenharia, especialmente no que diz respeito aos telhados que não são planejados de forma adequada para evitar que estes animais entrem. Então, é aqui na cidade que os morcegos encontram oferta de alimentos e abrigo adequado”, declarou.
A médica veterinária alerta a população sobre alguns cuidados no manejo destes animais para evitar acidentes e principalmente a transmissão do vírus da raiva. “Este tipo de morcego não ataca, apenas em caso de defesa. O ataque pode ocorrer quando se ele se sente ameaçado. Todos os morcegos podem carregar o vírus da raiva, que pode ser transmitido através da mordedura, arranhadura e lambedura feita em animais domésticos, como cães e gatos. Os morcegos também são agentes transmissores da histoplasmose, doença respiratória transmitida pela inalação de partículas fúngicas que estão presentes em suas fezes secas. Por isto alertamos, aquelas pessoas que tem o hábito de subir no forro de suas casas ou outros locais onde suspeitam que seja um abrigo destes animais, é recomendado que a limpeza seja feita utilizando-se luvas, máscaras e óculos de proteção. Outra possível transmissão é da salmonelose, doença letal adquirida pela ingestão de alimentos contaminados com fezes”, advertiu Daniela. 
Ainda de acordo com ela, mesmo que sejam considerados transmissores de doenças para os seres humanos, a legislação brasileira protege os morcegos pelo fato deles terem um importante papel ecológico. “É proibido matar morcegos, trata-se de um crime ambiental. A multa pode chegar a R$ 5 mil por animal morto. Eles são extremamente importantes para a natureza. Existem espécies que se alimentam exclusivamente de insetos, outras de frutos, néctar, pólen e parte das flores. Eles são responsáveis pelo controle das populações de insetos, pela regeneração de áreas e auxiliam na reprodução de plantas, por meio da polinização e dispersão de sementes”, afirmou.
A remoção destes animais de prédios e residências deve ser realizada apenas por empresas especializadas. A Vigilância Sanitária orienta, que caso seja encontrado um morcego caído no chão, durante o dia ou em locais ou horários não habituais, deve-se evitar contato com o animal. O mesmo deverá ser colocado dentro de uma caixa ou balde e encaminhado para que a Vigilância Sanitária realize exames a fim de verificar se a morte do animal está relacionada com alguma doença que pode pôr em risco o ser humano”, explicou Daniela.