Edição do dia 13/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Santa Cruz perde Arno Frantz
GERAL - Ex-prefeito da cidade faleceu na manhã de ontem, de uma parada respiratória
Obrigado, "seu Arno"
EDITORIAL
Pagamento do IPVA com desconto começa dia 17 de dezembro
ECONOMIA
Aulas deverão ser concluídas somente em 2020
EDUCAÇÃO
Senac-RS lança edital para distribuição de vagas gratuitas
GERAL
Lei Geral de Proteção de Dados é tema de evento
GERAL
Novo Cabrais: Quadra de esportes da Linha São João é inaugurada
ESPORTES - Local foi construído pela prefeitura municipal, através de uma emenda parlamentar de Luiz Carlos Heinze
Novo Cabrais: Programação de Natal ocorre nesta sexta-feira
VARIEDADES - Evento contará com diversas atrações no Centro Desportivo Municipal
Novo Cabrais: Projeto sobre meio ambiente é desenvolvido na Teófilo
GERAL
Receita Estadual entrega dados de sonegação ao Ministério Público do RS
ECONOMIA
Saque imediato do FGTS
GERAL - Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite
TSE aprova normas para eleição municipal de 2020
GERAL
NAAC realiza o 1º Seminário de Tradutores e intérpretes de Libras
GERAL
Christkindfest: Desfile Natalino é destaque no fim de semana
VARIEDADES
Senac inscreve para curso de Design
GERAL
Christkindfest 2019: Espetáculo Alma Única no dia 18 de dezembro
VARIEDADES
RGE investiu R$ 45,7 milhões no Vale do Rio Pardo
ECONOMIA
Escolas da região doam materiais
EDUCAÇÃO

Aspecto racional: contraditório e paradoxal

EDITORIAL - 24/09/2019

A ideia do progresso pela razão marcou a filosofia positivista, surgida na França durante o século 19. Isto é resultado da influência iluminista do século 18, pois o iluminismo francês ressaltava o papel da razão, levando à Revolução Francesa em 1789 e, posteriormente, ao surgimento do positivismo. A filosofia positivista acreditava que, através da ciência, a razão levaria a um desenvolvimento humano pleno.

Veio o século 20, e o resultado não foi o esperado: regimes totalitários (nazismo, fascismo), guerras mundiais, Holocausto, bomba atômica. A razão não atingiu sua vitória, embora ela seja benéfica em vários aspectos e tenha um papel muito importante na história do pensamento. Desde filósofos antigos como Platão e Aristóteles, a razão ocupa um papel de destaque, inicialmente para superar elementos primitivos da sociedade humana.

Platão, por exemplo, utilizava a razão para pensar sobre o mundo material e o mundo metafísico. Aristóteles focava no mundo material. Na Idade Média, onde a religiosidade imperava, a racionalidade de Platão foi mais aceita na comparação com Aristóteles, pois a ideia de mundo metafísico era mais adaptável ao universo espiritual/religioso. No Renascimento, a razão e a ciência ganharam forte impulso, posteriormente ganhando destaque com o iluminismo, chegando à Revolução Francesa e ao positivismo.

No século 19, época do positivismo, tristemente a razão estimulou o preconceito racial através do darwinismo. Assim se criou o cenário para a ascensão dos regimes totalitários, por exemplo, na Itália e na Alemanha, no século 20.

É bem evidente o quanto a razão é contraditória e paradoxal. Quando o assunto é o aspecto racional, é preciso ter bastante discernimento para não cair em armadilhas.