Edição do dia 13/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Santa Cruz perde Arno Frantz
GERAL - Ex-prefeito da cidade faleceu na manhã de ontem, de uma parada respiratória
Pagamento do IPVA com desconto começa dia 17 de dezembro
ECONOMIA
Aulas deverão ser concluídas somente em 2020
EDUCAÇÃO
Senac-RS lança edital para distribuição de vagas gratuitas
GERAL
Lei Geral de Proteção de Dados é tema de evento
GERAL
Novo Cabrais: Quadra de esportes da Linha São João é inaugurada
ESPORTES - Local foi construído pela prefeitura municipal, através de uma emenda parlamentar de Luiz Carlos Heinze
Novo Cabrais: Programação de Natal ocorre nesta sexta-feira
VARIEDADES - Evento contará com diversas atrações no Centro Desportivo Municipal
Novo Cabrais: Projeto sobre meio ambiente é desenvolvido na Teófilo
GERAL
Receita Estadual entrega dados de sonegação ao Ministério Público do RS
ECONOMIA
Saque imediato do FGTS
GERAL - Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite
TSE aprova normas para eleição municipal de 2020
GERAL
NAAC realiza o 1º Seminário de Tradutores e intérpretes de Libras
GERAL
Christkindfest: Desfile Natalino é destaque no fim de semana
VARIEDADES
Senac inscreve para curso de Design
GERAL
Christkindfest 2019: Espetáculo Alma Única no dia 18 de dezembro
VARIEDADES
RGE investiu R$ 45,7 milhões no Vale do Rio Pardo
ECONOMIA
Escolas da região doam materiais
EDUCAÇÃO
Empregador assina a carteira digital pelo eSocial
GERAL

141 anos Santa Cruz do Sul: Arno Frantz, o prefeito que ajudou a definir Santa Cruz

ESPECIAIS - 27/09/2019

Arno: 'O prefeito não faz o município grande, é o povo que faz'Arno: 'O prefeito não faz o município grande, é o povo que faz' Crédito: Grasiel Grasel

Grasiel Grasel
[email protected]

Muitos que não conhecem Arno Frantz podem se perguntar: Ora, em um especial de aniversário do município, por que entrevistar um ex-prefeito? Aos que conhecem, não é preciso muita explicação: O 16º homem a ocupar o posto de líder do poder executivo de Santa Cruz do Sul é uma figura que transcende o simples cargo ocupado em seus mandatos, pois o legado deixado por este senhor, hoje aos 97 anos, tem uma enorme representatividade sobre a identidade santa-cruzense.
Nascido em 9 de agosto de 1922, em Linha Schwerin, hoje conhecida como Linha Andrade Neves, Arno João Frantz já tinha fama desde jovem por suas traquinagens, sucesso com as meninas e dedicação aos estudos. Foi eleito prefeito de 1977 a 1982 e de 1989 a 1992, bem como deputado estadual de 1995 a 1999. Enquanto ocupava o posto de prefeito, “seu Arno”, como é carinhosamente chamado por todos que o conhecem hoje, liderou os governos responsáveis pela criação de pontos importantíssimos para Santa Cruz, como a Rodoviária, considerada em 1982 a “obra do século”, o Poliesportivo e a Avenida do Imigrante. Hoje, quem conhece a cidade sabe que estes são alguns dos pontos que servem como referência quando se tenta definir o município por sua estrutura.
O interessante, no entanto, é que Arno é tão conhecido e respeitado por sua personalidade quanto pelas obras que ajudou a planejar. São diversas as histórias que o povo santa-cruzense conta sobre as peripécias durante seus mandatos, mas todas são sempre destacando seu bom humor e carisma incomparável. Há quem diga, inclusive, que nem mesmo suas “obras faraônicas” eram comparáveis à imensa capacidade do senhor em cativar seus eleitores.

Riovale Jornal – O senhor é conhecido pelo bom humor que tinha enquanto prefeito. Na sua visão, o quão importante é para um político ser bem-humorado?
Arno Frantz –
Quando eu senti que ser assim dava frutos, comecei a fazer isso. A pessoa que caminha olhando para o lado (sem olhar no olho) o pessoal comenta: “Esse é fulano, assim ele não se elege”. Por isso é importante alegrar as pessoas.

R.V. – O senhor foi o responsável pela criação de diversos pontos importantes que hoje definem a identidade de Santa Cruz. Como foi elaborar estes projetos?
A.F. –
Nós sempre estudamos para conseguir essas coisas, pra ter competência e buscar recursos. Assim nós construímos o município. Eu acho importante falar que não fui só eu, o prefeito, que fiz tudo. O pessoal todo que estudou e perguntou se o povo tinha alguma ideia para construir as ruas. Eu não fui o fundador de nada, fui o articulador e o responsável. Arno Frantz sozinho não construiu nada.

R.V. – O senhor sempre teve muitos adversários políticos, mas nunca inimigos. Qual era o segredo para ser tão respeitado até mesmo por opositores?
A.F. –
Eu como prefeito e os secretários procurávamos pessoas que eram técnicos para trabalhar na prefeitura. As obras eram sempre curtas e bem-feitas. O Poliesportivo foi uma obra de muita rapidez e técnica, isso era algo muito interessante de Santa Cruz e todo muito respeitava.

RV – Mesmo afastado, o senhor continua acompanhando a política. Algum dia o senhor pretende deixar a política totalmente de lado?
A.F. –
Só deixo a política quando Deus quiser que eu deixe. Com meus 97 anos posso discutir, incomodar e trazer alegria, isso é o mais importante, né?

RV – No aniversário do município, qual é o presente que Santa Cruz merece ou mais precisa hoje?
A.F. –
O município está crescendo, mas muita coisa podia receber ainda mais recursos, mais atenção e mais força. Eu sempre converso com as pessoas dizendo: apertem! Vamos fazer mais porque o povo merece! O prefeito não faz o município grande, é o povo que faz.