Edição do dia 15/10/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Calendário de Eventos 2020
GERAL
35ª Oktoberfest: Shows tradicionalistas são atração desta quarta-feira
GERAL - Festa da Alegria terá apresentações do Grupo Fandangaço, às 20h, e Os Serranos, às 22h30, no Lonão
Festa da Alegria recebe 20 mil pessoas no Dia da Maturidade Ativa
GERAL - Mais de 40 grupos e excursões de todo o Estado estiveram na 35ª Oktoberfest nesta terça-feira, 15 de outubro
Dia do Professor: educação para a erradicação do trabalho infantil
GERAL - Conheça a história de dois profissionais que estão na linha de frente do programa ARISE, iniciativa que muda a realidade de crianças e adolescentes
Praça da Cultura levará o nome de José Paulo Rauber Filho
GERAL - Inauguração do local ocorreu no sábado, 12 e contou com a presença da família do homenageado
Terça-feira será de ponto facultativo nas escolas
GERAL - Além das escolas municipais e estaduais, algumas particulares também não terão aula neste dia
Dia do Eletricista é nesta quinta-feira
GERAL - Data marca a importância do profissional habilitado
Inscrições abertas para a Escola de Educação Infantil
GERAL - Há vagas gratuitas e pagas para crianças de 4 e 5 anos
Rodrigo Solda é o novo presidente
GERAL - Além dele, outros prefeitos foram empossados para a diretoria e conselho fiscal do biênio 2020/2021
Evento discute problemas do contrabando e a pirataria
GERAL - Palestra apresentou dados sobre as ameaças do mercado ilegal para a economia
Sicredi Vale do Rio Pardo enaltece o cooperativismo durante o desfile da 35ª Oktoberfest
GERAL
Quase 17 milhões já foram emprestados pelo município
GERAL
Primeiros dias de Oktoberfest superam 54,6 mil pessoas pagantes
GERAL - Semana segue repleta de atrações
Fala, professor!
EDUCAÇÃO - Especial Dia do Professor
Histórico da data
EDUCAÇÃO - Especial Dia do Professor
O profissional que dedica a sua vida a ensinar
EDUCAÇÃO - Especial Dia do Professor
O big bang é o Operacional Divino
OPINIÃO
Permitir não é obrigar
OPINIÃO

Dia do idoso: O que aumenta o nosso tempo de vida?

ESPECIAIS - 01/10/2019

Dia do Idoso é comemorado em 1º de outubroDia do Idoso é comemorado em 1º de outubro Crédito: Mabel Amber

A população mundial está envelhecendo rapidamente e, com isso, tem-se a inversão da proporção de nascimentos quando comparado com o número de população que atinge a faixa etária dos 60 anos. Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2016, o Brasil ocupava o ranking do quinto país com a maior população idosa, e estima-se que em 2030, o número de idosos ultrapassará o total de crianças até 14 anos. Com a redução da mortalidade geral, tem-se o aumento da população idosa. O Brasil apresenta um rápido crescimento da população idosa (acima de 65 anos): em 2017 eram 28 milhões (13,5% da população total) e em dez anos essa parcela da população chegará a 38,5 milhões (17,4% da população total). Segundo as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2042, a população idosa deve alcançar 57 milhões (24,5%). O expressivo aumento do número de idosos está associado à longevidade humana. (nota do editor: No dia 1º de outubro é celebrado o Dia do Idoso).
O aumento da longevidade humana relaciona-se com os avanços da medicina, cujas novas tecnologias e tratamentos permitem a melhoria da qualidade de vida. Para exemplificar, a primeira vacina foi criada em 1796. Nessa época, a expectativa de vida era de 33 anos. Com a chegada dos primeiros antibióticos em 1930, a expectativa de vida passou a ser de 51 anos; já em 2003, quando foi concluído o sequenciamento do genoma humano, a expectativa de vida passou a ser de 62 anos. Estima-se que no ano de 2050 com o aparecimento de novas tecnologias a expectativa de vida passe a ser de 84 anos.
Associado a isso tem-se uma ampliação das políticas públicas, como a criação, em 1994, da Política Nacional do Idoso, da Política Nacional de Saúde do Idoso em 1999 e, finalmente em 2003, do Estatuto do Idoso. Assim a população idosa passou a ser amplamente vista por várias esferas, como os órgãos governamentais, os serviços públicos e privados de saúde, indústrias farmacêuticas e os próprios profissionais de saúde, fazendo com que se intensifiquem o desenvolvimento e a implantação de medidas preventivas e terapêuticas que possam promover o envelhecimento saudável.
Porém a longevidade nem sempre está acompanhada a uma condição de vida saudável. Grande parte dos idosos possuem uma ou mais doenças, sendo elas chamadas de doenças crônicas não transmissíveis e/ou doenças degenerativas. As principais doenças crônicas não transmissíveis são a hipertensão arterial sistêmica e o diabetes mellitus, que são os principais fatores de risco para o desenvolvimento das doenças cardíacas, complicações renais e cerebrovasculares. E as principais doenças degenerativas são o Alzheimer e o mal de Parkinson.
Portanto, para que a longevidade humana possa ocorrer com qualidade de vida, é necessário intensificar as ações do poder público relacionadas às atividades psicoeducativas nas equipes de saúde de modo que os adultos possam preparar-se para o envelhecimento humano ao mesmo tempo em que os idosos possam também prevenir o aparecimento das doenças.

Cristiano Caveião
Enfermeiro, Doutor em Enfermagem e coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gerontologia – Cuidado ao Idoso do Centro Universitário Internacional Uninter.