Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL
Bate papo: Doações por incentivos fiscais
ECONOMIA
Comdica realiza 4ª Noite Cultural na Unisc
VARIEDADES - O evento que tem entrada franca visa enaltecer projetos sociais realizados por diversas entidades
Enart deverá reunir mais 30 mil pessoas
VARIEDADES - A programação inicia às 16 horas de sexta, 15, e se estende até o domingo no Parque da Oktoberfest
Prefeitura pretende atrair mais médicos
GERAL - Proposta será encaminhada ao legislativo para análise e votação
Prefeitura pretende pavimentar Dona Leopoldina
GERAL - Telmo assinou o edital de licitação para a travessa que é uma das entradas da cidade

'Coringa': uma crítica social

EDITORIAL - 29/10/2019

Um dos filmes mais polêmicos do ano, 'Coringa', foi o principal destaque dos lançamentos de outubro nos cinemas. A obra do diretor Todd Phillips procura transportar o vilão dos quadrinhos para o mundo real, em um contexto bastante humanista. De fato, o filme possui seus momentos de violência, que sempre caracterizaram o personagem do Coringa, mas o tradicional vilão é mostrado como um homem oprimido.

O Coringa é uma pessoa muito pobre, sofre de doença mental, perde o emprego, tem a mãe muito doente, é agredido fisicamente. A medicação para o tratamento da doença mental, tem seu fornecimento suspenso pelo governo, em uma evidente crítica do filme ao sistema liberal extremo. Vale ressaltar que o filme se passa no início da década de 1980, no governo estadounidense de Ronald Reagan, do Partido Republicano, a mesma agremiação do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Por isso, o filme acaba funcionando como uma crítica a Trump, que não valoriza a saúde pública de igual modo ao seu antecessor, Barack Obama (Partido Democrata). A origem pobre do Coringa, e seu trabalho como humorista, aspectos ambos presentes no filme, são inspirados na graphic novel 'A piada mortal', escrita pelo esquerdista Alan Moore. O britânico Moore também é autor de 'V de vingança', uma brilhante obra quadrinística que critica o conservadorismo. No Youtube, é possível assistir vídeos em que Moore defende políticas voltadas aos mais pobres.

Em resumo, o filme 'Coringa' é uma crítica social, de difícil digestão, ao contrário de outros filmes norte-americanos, que procuram manter uma leveza agradável ao espectador.