Edição do dia 08/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Em quatro dias, 900 fichas foram distribuídas
EDUCAÇÃO - Prazo para a retirada de fichas para crianças de 0 a 3 anos, e inscrições da pré-escola na rede pública termina hoje
Prefeitura anuncia plano de carreira para médicos
SAÚDE
Prefeitura lança edital para pavimentar Dona Leopoldina
POLÍTICA
Após decisão do STF, juiz manda soltar ex-presidente Lula
GERAL
PRE Santa Cruz realiza prisão por cumprimento de mandado
POLÍCIA
STF derruba validade da prisão após a segunda instância
GERAL - Por 6 votos a 5, a Corte reverteu seu próprio entendimento
Eisstocksport Federação realiza 1º Torneio Individual
ESPORTES
Copa Master Kaiser Afasc 2019: Veteranos jogam no sábado e domingo no campo do Rauber
ESPORTES
Bom Jesus e São José abrem as semifinais do Regional
ESPORTES
Copa Lisaruth 20 anos/Taça Elemar Schuh abre neste sábado
ESPORTES
Copa RS de Futsal: Assaf decide vaga para a segunda fase
ESPORTES
Estadual sub 19: Galo vai encarar o Soledade em duas partidas
ESPORTES
Murileiros voltam a se encontrar pelo 21º ano
GERAL - Ex-estudantes da escola vêm para Santa Cruz de diversos lugares do país e do mundo
Inscrições abertas para curso de Técnicas de Manicure, Pedicure e Bem-Estar
GERAL
Projeto Caminhadas na Natureza conquista etapa regional
GERAL
Santo Inácio promove tradicional galinhada
GERAL
Bate-papo sobre Infâncias acontece dia 23
GERAL
Café Empresarial desvenda os segredos da persuasão
EMPRESARIAL

Viúva Negra: 35 anos de história e música boa

Para comemorar a data foi realizado um show na Legend Music Bar

VARIEDADES - 29/10/2019

A banda comemorou aniversário com show no último sábado, 26A banda comemorou aniversário com show no último sábado, 26 Crédito: Sara Rohde

Sara Rohde
[email protected]

A Banda Viúva Negra comemorou no último sábado, 26, mais de três décadas de história. São 35 anos mandando muito rock’n roll e animando a galera de Santa Cruz do Sul, da região e do Estado. A banda formada por Guinther Bender no vocal e guitarra, Drurys Pedroso no baixo, Killy Freitas vocal e guitarra e Floripio Oliveira na batera, fez um show de aniversário na Legend Music Bar e lotou a casa. 
Para os músicos da banda o mais importante em comemorar o aniversário é poder estar fazendo o que gostam. Ainda mais que tudo começou como um hobby, em meados de 84, época em que o Guinther e o Floripio começaram a tocar em eventos como dupla e seguiram como banda até que começaram a ganhar dinheiro por isso. Conforme Guinther, na época ele trabalhava no banco Itaú, mas saiu do emprego porque a banda estava compensando. “O mais importante disso tudo não é só a grana, se manter na estrada e conseguir tocar, fazer o que a gente gosta e receber por isso, muitas vezes bem pago, o mais importante mesmo é manter a banda”, disse.
E os músicos sempre falaram, desde o início da banda, da solidificação da Viúva Negra, já que muitas bandas não conseguem se manter pela dificuldade, por não ter lugares para tocar. Então a banda foi crescendo com a evolução de Santa Cruz, pois quando começaram havia somente as festas dos clubes para tocar, aí surgiram as boates, a B-52, além dos bares. E a caminhada da Viúva começou mesmo quando abriram o Mosteiro do Irton Marx, depois no Posto Tapuia, fora os eventos particulares. E assim a trajetória foi seguindo.
“Se manter no interior é bem complicado, pela falta de oportunidades, pois há mais espaço para acústico e violão, mas para banda mesmo é mais difícil. Então damos graças a Deus que a gente tem um nome consolidado e não precisamos de empresário para vender a banda, pois o nosso próprio trabalho se vende”, explicou Guinther. Dos lugares que mais tocam em Santa Cruz tem a Legend, mas em outras cidades tem outras casas noturnas que trabalham com o rock’n roll, contou.
E comemorar mais de três décadas é um privilégio disse o vocalista. “É muito importante para a gente poder tocar e ter uma parte da própria renda através da música. Ter uma recompensa pelo trabalho sem pensar em ficar famoso, só em ter o prazer de tocar e ganhar bem, complementar a renda com esta profissão. Para nós é um privilégio completar 35 anos e manter essa parceria, eu e o Floripio já desde o início da banda. E a gente se dá bem com todos os músicos da cidade. Vemos as bandas iniciando e encerrando e a gente continua tocando sem parar, sempre e sempre”.
Para Guinther o segredo em ter vida longa na música é se reinventar. “Estamos sempre reciclando e reinventando para se manter e poder estar tocando nos eventos por aí. A banda é muito versátil e esta versatilidade que faz com que a gente continue. E isso a gente quer destacar em nossos 35 anos, ao invés de falar do passado, vamos falar do presente, de como a gente faz para se manter na cidade”.
É assim nos eventos, destacou Guinther, a banda mistura os estilos para agradar a todos, mas claro, sem perder a essência do rock. Atualmente a Banda Viúva Negra tem uma agenda com mais de 100 shows por ano. E o segredo do sucesso é a reinvenção sem perder a união e a amizade. 
E a agenda não termina por aí, na próxima sexta-feira, dia 1º, tem show de Halloween na HBier. Após, dia 3, no 10° Encontro de Veículos Antigos em Arroio do Tigre e na sequência, dia 9, na festa anos 80' Good Times na Level. Ainda neste mês, dia 16 e dia 23 tem festa particular e para encerrar novembro, show em Cachoeira do Sul no dia 30.