Edição do dia 08/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Em quatro dias, 900 fichas foram distribuídas
EDUCAÇÃO - Prazo para a retirada de fichas para crianças de 0 a 3 anos, e inscrições da pré-escola na rede pública termina hoje
Prefeitura anuncia plano de carreira para médicos
SAÚDE
Prefeitura lança edital para pavimentar Dona Leopoldina
POLÍTICA
Após decisão do STF, juiz manda soltar ex-presidente Lula
GERAL
PRE Santa Cruz realiza prisão por cumprimento de mandado
POLÍCIA
STF derruba validade da prisão após a segunda instância
GERAL - Por 6 votos a 5, a Corte reverteu seu próprio entendimento
Eisstocksport Federação realiza 1º Torneio Individual
ESPORTES
Copa Master Kaiser Afasc 2019: Veteranos jogam no sábado e domingo no campo do Rauber
ESPORTES
Bom Jesus e São José abrem as semifinais do Regional
ESPORTES
Copa Lisaruth 20 anos/Taça Elemar Schuh abre neste sábado
ESPORTES
Copa RS de Futsal: Assaf decide vaga para a segunda fase
ESPORTES
Estadual sub 19: Galo vai encarar o Soledade em duas partidas
ESPORTES
Murileiros voltam a se encontrar pelo 21º ano
GERAL - Ex-estudantes da escola vêm para Santa Cruz de diversos lugares do país e do mundo
Inscrições abertas para curso de Técnicas de Manicure, Pedicure e Bem-Estar
GERAL
Projeto Caminhadas na Natureza conquista etapa regional
GERAL
Santo Inácio promove tradicional galinhada
GERAL
Bate-papo sobre Infâncias acontece dia 23
GERAL
Café Empresarial desvenda os segredos da persuasão
EMPRESARIAL

Judiciário: Greve é mantida

Parados há 44 dias, servidores pedem a criação de plano de carreira e reajuste salarial

GERAL - 05/11/2019

Rosibel Fagundes
[email protected]

A greve do Poder Judiciário gaúcho já dura 44 dias. Em assembleia realizada na última sexta-feira, 1º de novembro, em Porto Alegre, os servidores do Judiciário estadual decidiram por manter a paralisação das atividades. Entre as reivindicações da categoria, está a criação do plano de carreira e o reajuste salarial. A greve que teve início em 24 de setembro ocorreu após os trabalhadores pleitearem uma resposta do Poder Judiciário ao Projeto de Lei 93/2017, que, deveria extinguir os cargos de oficial escrevente do quadro funcional do TJ, substituindo-o por um cargo de técnico judiciário. O projeto que foi à votação no dia 29 de outubro na Assembleia Legislativa, acabou rejeitado por 44 votos a dois. A categoria tenta agora uma negociação com o Tribunal de Justiça (TJ) sobre a compensação das horas paradas.  Somente em Santa Cruz são mais de 28 mil processos parados.  Apenas serviços que envolvam demandas de urgência estão sendo realizados, como questões relacionadas à saúde, a vida e a liberdade das pessoas. Uma nova assembleia está marcada para o dia 14 de novembro.