Edição do dia 11/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Templo de umbanda realiza ação beneficente
GERAL - Alimentos não perecíveis poderão ser entregues na Rua Cambará, 530, até dia 21
Prefeitura anuncia diversos investimentos
ECONOMIA - Entre eles a pavimentação das ruas dos loteamentos no valor de R$ 30 milhões
Regional 2019: Bom Jesus fica com o título inédito
ESPORTES
Fernando Jr. vence em Interlagos e é campeão da Master
ESPORTES
Copa Lisaruth 20 anos: Dois empates e uma goleada
ESPORTES
Tudo pronto para III Abertura Oficial da Colheita do Tabaco
GERAL - Evento acontece nesta sexta, 13 de dezembro, na propriedade de Jeferson Stertz, em Arroio do Tigre (RS)
Instituto forma jovens em empreendedorismo e gestão rural
GERAL
Ginástica Rítmica é campeã estadual de 2019
ESPORTES - Aluna Alice Silva foi reconhecida como a Ginasta Destaque da GR
Presidente da Câmara Brasil-Portugal reúne-se com Eduardo Leite
GERAL
Funcionalismo quer retirada do Pacote de Leite
GERAL
Câmara aprova ampliação da lei para CCs do Legislativo
GERAL
Projeto Guarda-Costas certifica 64 alunos das escolas Leonel Brizola e Rauber
GERAL
Danton Oestreich na Casa das Artes
VARIEDADES
Centro Cultural 25 de Julho: Natal com arte e cultura germânica
VARIEDADES
Christkindfest: Praça Getúlio Vargas entra no clima de Natal
VARIEDADES
Carreteiro Solidário beneficia 3,4 mil pessoas
GERAL
Café Empresarial: Mercado de ações cresce como opção de investimento
EMPRESARIAL
Concerto de Rock ao Entardecer é hoje
VARIEDADES

Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências

Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários

GERAL - 15/11/2019

Uma das alternativas é utilizar o aplicativo Digipare para manter créditos ativosUma das alternativas é utilizar o aplicativo Digipare para manter créditos ativos Crédito: Divulgação/Rapidinho

 A cada mês o estacionamento rotativo de Santa Cruz do Sul, o Rapidinho, gera 94 mil advertências resultantes do estacionamento sem bilhete nas quadras da faixa azul. A pendência não gera multa, mas fica vinculada à placa do veículo e precisa ser regularizada pelo proprietário.
De acordo com o presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Santa Cruz do Sul (Consepro), administrador do Rapidinho, Guido Fernando Hermes, entre as 47 quadras da faixa azul não há uma região específica, onde ocorre o maior número de notificações. “Estas notificações ficam no nosso sistema até que o condutor, ou proprietário do veículo procure a regularização”, aponta. Durante o mês de outubro, por exemplo, haviam sido geradas 66.485 notificações por falta de créditos do Rapidinho.
A maior parte dos autos é decorrente do não uso do ticket. Em média 45% dos usuários estaciona o veículo sem ter o crédito adquirido junto às monitoras do Rapidinho. “Além de comprar diretamente com as nossas colaboradoras, é possível baixar o aplicativo da Digipare. Este sistema permite que sejam comprados créditos, que o usuário pode repassar para a placa dos veículos”, sugere o presidente do Consepro. O aplicativo é grátis, está disponível para celulares com sistema Android e iOS.
Outra alternativa é a compra dos créditos nas lojas parceiras do Rapidinho. Atualmente as lojas Zirkus, Papelarias Clip Graffite – matriz e filial -, Veterinária Wazlawik, Gasima e o Centro de Formação de Condutores (CFC) Real estão habilitadas para realizar a venda de tickets ou créditos. “São estabelecimentos que estão localizados nas quadras de operação do estacionamento, e também, funcionam no horário em que é realizada a cobrança. Todas são identificadas por um adesivo, fixado na frente da loja”, explica Hermes.
O usuário com notificação do estacionamento pode também procurar as monitoras, junto às quadras do Rapidinho, ou se preferir, pode ir até a sede do Consepro, que funciona ao lado da FGTAS/Sine, na Marechal Floriano, 901. O atendimento ocorre em horário comercial.

Falta de rotatividade tem o menor índice
Instituída em agosto de 2018, a rotatividade de duas horas para os usuários do Rapidinho é o menor índice de infrações. De cada 100 veículos estacionados nas quadras da faixa azul, apenas seis deixam o carro mais que duas horas sem alternar a vaga. A média mensal de notificações para o tempo máximo de estacionamento é 6,2%. “A comunidade entendeu que uma das funções do Rapidinho é promover a circulação de veículos nas quadras do Centro. Por meio desta regra, a rotatividade acontece.”
O tempo máximo de permanência nas 1.630 vagas do estacionamento é de duas horas. Passado este prazo, o motorista precisa retirar o veículo da vaga e procurar outra área de estacionamento, liberando assim o espaço para outros usuários. “É importante que o limite seja respeitado, para dar condições que a área seja utilizada por mais motoristas”, recomenda o presidente do Consepro.