Edição do dia 17/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Costuras e Reformas Suzana Ramos: ateliê comemora quatro anos
GERAL
Resultado financeiro da 35ª Oktoberfest supera R$ 1,6 milhão
GERAL
Contatos feitos via redes sociais são falsos
GERAL - Instituto Consulpam alerta sobre suposta contratação de equipe para trabalhar no concurso da Prefeitura
Atividades na rede municipal são oferecidas no período das férias
GERAL
Distribuição de fraldas em novo endereço
GERAL
Salário mínimo sobe para R$ 1.045
ECONOMIA - Reajuste decorre da inflação mais alta em 2019
Doces que empoderam mulheres e combatem o trabalho infantil
VARIEDADES
Banco de Móveis já contabiliza mais de duas mil doações
GERAL
Pedido de aposentadoria
GERAL - Passados seis meses de espera, segurado pode exigir agilidade na Justiça
Portas Abertas já realizou 11.064 atendimentos
SAÚDE
Saiba como retirar medicamentos na farmácia de Monte Alverne
SAÚDE
Iniciam as obras do posto de saúde sustentável
SAÚDE - Primeira unidade do Brasil começou a tomar forma na última terça-feira
Tarifa adicional de cheque especial não será cobrada
ECONOMIA
Saúde estuda redistribuição de incentivos estaduais para hospitais
SAÚDE
IPE Saúde amplia pagamentos assistenciais para 2020
SAÚDE
Vacina pentavalente já está disponível em Santa Cruz
SAÚDE
Porto Verão Alegre 2020 passa em Santa Cruz do Sul
VARIEDADES
The Wailers volta ao Rio Grande do Sul
VARIEDADES - Após quatro anos desde o último espetáculo, banda jamaicana retorna tocando os maiores sucessos

Greve do Magistério atinge mais de 1,5 mil escolas

Com 80% de participação da categoria, a greve é considerada histórica

EDUCAÇÃO - 06/12/2019



Rosibel Fagundes
[email protected]

Crédito: Divulgação/Cpers


A greve dos professores estaduais, iniciada no dia 18 de novembro, é a maior paralisação já realizada pela categoria no Rio Grande do Sul. Após entrar para a terceira semana de mobilização, o número de escolas que aderiram de forma total ou parcial chega a 1.551. Os números foram repassados na tarde desta quinta-feira, 5, pelo Cpers Sindicato.

De acordo com a vice-presidente da entidade, Solange Carvalho, a greve é considerada positiva. “Chegamos a ter 80% de participação da categoria. Mas, o que torna mais histórica esta paralisação é que mesmo com as ameaças de corte de ponto e a pressão que vem das CRES e Seduc, nós conseguimos o apoio da sociedade. Porque a nossa greve é pelo nosso salário em dia, é contra o pacote do governo Leite e, em defesa da escola pública. E estamos fortalecidos. Conseguimos por parte da Famurs, entidade que representa prefeitos e gestores de 497 municípios gaúchos, uma carta de apoio. As Câmaras Municipais, também aprovaram moções semelhantes à nossa luta. E diariamente temos recebido apoio da comunidade. É uma greve histórica”.


Nesta quarta-feira, 4, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negou um pedido de liminar protocolado pelo Cpers para impedir o corte do ponto dos professores. Na semana passada, o governador Eduardo Leite anunciou que faria o corte no ponto dos grevistas. Diante das circunstâncias, o sindicato alegou que o governo não poderia descontar os dias parados dos servidores já que os salários não estão sendo pagos em dia. No entanto, o desembargador Glênio José Wasserstein Hekman, do TJRS, negou o recurso e autorizou o corte do ponto dos funcionários que estão em greve por entender que a situação não pode servir de justificativa, uma vez que a crise fiscal vivida pelo Estado alterou o cenário de pagamento do funcionalismo, que já está com 48 meses de parcelamento. 


Novas manifestações foram realizadas pela categoria ao longo da semana em todo o Estado. Ainda na quarta-feira, os professores e funcionários estaduais realizaram uma mobilização em prol da vida. O movimento denominado “Nossa luta e nosso sangue pela vida do Rio Grande”, realizou doações coletivas de sangue ao longo do dia, no Hemocentro em Porto Alegre e também no interior do Estado. Em Santa Cruz do Sul, a movimentação teve início às 7h30 e se estendeu até as 13 horas no Hemovida, localizado junto ao Hospital Santa Cruz. Na próxima terça-feira, 10, um novo ato unificado deverá ser realizado na Praça da Matriz em Porto Alegre. O evento tem início às 9h30. A expectativa de acordo com o Cpers é reunir em torno de 15 mil pessoas.


De acordo com a representante do comando de greve no Estado, Solange Carvalho, a greve segue por tempo indeterminado até que o pacote seja retirado de votação. “Tenho esperança que o governador tenha uma atitude estadista, e retire este projeto da Assembleia Legislativa. E que venha dialogar conosco, discutir com calma todas as questões que envolvam a nossa categoria. Enquanto isso não acontece, seguimos paralisados. A greve só termina quando ele retirar o pacote que altera o plano de carreira e a aposentadoria dos servidores”, concluiu.


UNISC: Histórico Escolar do Ensino Médio poderá ser substituído por Atestado de Frequência na matrícula
Em virtude da paralisação da rede pública estadual, a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), que realiza neste sábado, 7, as provas do Vestibular de Verão 2020, informou que os candidatos que não tiverem acesso ao Histórico Escolar do Ensino Médio poderão apresentar, no ato da matrícula, um Atestado de Frequência emitido pela escola. No documento deverá constar a data prevista para conclusão do Ensino Médio e a data da disponibilização do documento original que deve ser entregue posteriormente à Universidade.
Rolf Steinhaus 
Professores e funcionários estaduais realizaram doação coletiva de sangue no Hemovida, em Santa Cruz 
foto: professores – Rolf Steinhaus