Edição do dia 17/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Costuras e Reformas Suzana Ramos: ateliê comemora quatro anos
GERAL
Resultado financeiro da 35ª Oktoberfest supera R$ 1,6 milhão
GERAL
Contatos feitos via redes sociais são falsos
GERAL - Instituto Consulpam alerta sobre suposta contratação de equipe para trabalhar no concurso da Prefeitura
Atividades na rede municipal são oferecidas no período das férias
GERAL
Distribuição de fraldas em novo endereço
GERAL
Salário mínimo sobe para R$ 1.045
ECONOMIA - Reajuste decorre da inflação mais alta em 2019
Doces que empoderam mulheres e combatem o trabalho infantil
VARIEDADES
Banco de Móveis já contabiliza mais de duas mil doações
GERAL
Pedido de aposentadoria
GERAL - Passados seis meses de espera, segurado pode exigir agilidade na Justiça
Portas Abertas já realizou 11.064 atendimentos
SAÚDE
Saiba como retirar medicamentos na farmácia de Monte Alverne
SAÚDE
Iniciam as obras do posto de saúde sustentável
SAÚDE - Primeira unidade do Brasil começou a tomar forma na última terça-feira
Tarifa adicional de cheque especial não será cobrada
ECONOMIA
Saúde estuda redistribuição de incentivos estaduais para hospitais
SAÚDE
IPE Saúde amplia pagamentos assistenciais para 2020
SAÚDE
Vacina pentavalente já está disponível em Santa Cruz
SAÚDE
Porto Verão Alegre 2020 passa em Santa Cruz do Sul
VARIEDADES
The Wailers volta ao Rio Grande do Sul
VARIEDADES - Após quatro anos desde o último espetáculo, banda jamaicana retorna tocando os maiores sucessos

Aulas deverão ser concluídas somente em 2020

EDUCAÇÃO - 13/12/2019

A greve dos professores estaduais que já dura 25 dias, vai afetar diretamente na programação das férias escolares. De acordo com o planejamento de algumas instituições, a recuperação das aulas termina somente no ano de 2020.
Na próxima terça-feira, 17, deverá ser votado o pacote de medidas proposto pelo governo do Estado que altera o plano de carreira de diversas classes do funcionalismo dentre elas, a dos professores. A expectativa é de que o pacote seja retirado como afirma a diretora do 18º núcleo do Cpers, Cira Kauffman, “se for retirado o regime de urgência, a categoria será chamada para decidir se será encerrada a greve ou não. Até lá seguimos em greve. É um desrespeito com nós professores que estamos há cinco anos sem reposição salarial, sem falar do constante parcelamento dos salários. Em nenhum momento o governador se dignou a conversar conosco sobre estes assuntos e no final do ano apresenta este pacote terrível, que não traz nada de satisfatório para quem trabalha na educação”.
Outra classe que deverá aderir à paralisação é a Polícia Civil, que a partir de segunda-feira, 16, pretende cessar suas atividades como forma de pressionar o governo. A Polícia Civil aguarda ainda informações do sindicato que representa a categoria, a União Gaúcha dos Escrivães, Inspetores, Investigadores, Rádio-telegrafistas e Mecânicos Policiais (Ugeirm), de como deverá ocorrer a paralisação é o que afirma o representante sindical da Ugeirm no Vale do Rio Pardo, Orlando de Campos Junior, “poderá haver a paralização se o governo não retirar o projeto até a segunda-feira ou pelo menos retirar o regime de urgência. Ainda não sabemos de que forma o serviço será afetado".