Edição do dia 17/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Costuras e Reformas Suzana Ramos: ateliê comemora quatro anos
GERAL
Resultado financeiro da 35ª Oktoberfest supera R$ 1,6 milhão
GERAL
Contatos feitos via redes sociais são falsos
GERAL - Instituto Consulpam alerta sobre suposta contratação de equipe para trabalhar no concurso da Prefeitura
Atividades na rede municipal são oferecidas no período das férias
GERAL
Distribuição de fraldas em novo endereço
GERAL
Salário mínimo sobe para R$ 1.045
ECONOMIA - Reajuste decorre da inflação mais alta em 2019
Doces que empoderam mulheres e combatem o trabalho infantil
VARIEDADES
Banco de Móveis já contabiliza mais de duas mil doações
GERAL
Pedido de aposentadoria
GERAL - Passados seis meses de espera, segurado pode exigir agilidade na Justiça
Portas Abertas já realizou 11.064 atendimentos
SAÚDE
Saiba como retirar medicamentos na farmácia de Monte Alverne
SAÚDE
Iniciam as obras do posto de saúde sustentável
SAÚDE - Primeira unidade do Brasil começou a tomar forma na última terça-feira
Tarifa adicional de cheque especial não será cobrada
ECONOMIA
Saúde estuda redistribuição de incentivos estaduais para hospitais
SAÚDE
IPE Saúde amplia pagamentos assistenciais para 2020
SAÚDE
Vacina pentavalente já está disponível em Santa Cruz
SAÚDE
Porto Verão Alegre 2020 passa em Santa Cruz do Sul
VARIEDADES
The Wailers volta ao Rio Grande do Sul
VARIEDADES - Após quatro anos desde o último espetáculo, banda jamaicana retorna tocando os maiores sucessos

Hospital Santa Cruz busca ampliar repasses

Secretaria de Saúde e HSC procuraram o governo do Estado para aumentar recursos

SAÚDE - 14/01/2020

Régis de Oliveira Júnio e Vilmar Tomé se encontraram com a Secretária Estadual de Saúde, Arita BergmannRégis de Oliveira Júnio e Vilmar Tomé se encontraram com a Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann Crédito: Marília Bissigo/Divulgação SES

Grasiel Grasel
[email protected]

Na tarde da última quinta-feira, dia 9, ocorreu em Porto Alegre uma reunião entre o secretário e equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, direção do Hospital Santa Cruz e 13ª Coordenadoria Regional da Saúde (CRS) com a Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann. O objetivo do encontro foi levar demandas da área em Santa Cruz do Sul.
Representaram as demandas do município o secretário municipal de Saúde, Régis de Oliveira Júnior, o diretor do Hospital Santa Cruz, Vilmar Thomé, a coordenadora da 13ª Coordenadoria Regional da Saúde (CRS), Mariluci Reis, e uma equipe técnica da Secretaria de Saúde de Santa Cruz. Dentre os principais pedidos da comitiva santa-cruzense está o aumento nos repasses ao HSC para serviços de alta complexidade de cardiologia pelo SUS e a ampliação de estrutura física e de equipe para UTI neonatal e pediátrica da instituição.
De acordo com nota enviada pela Secretaria de Comunicação da prefeitura, Arita garantiu que irá intensificar o apoio junto ao Ministério da Saúde na busca por recursos. A orçamentação aos hospitais gaúchos está sendo revista, o que poderá possibilitar um reajuste no contrato do Estado com a instituição. Em contrapartida, a pasta da saúde do município deverá encaminhar ao Piratini um documento contendo estudos técnicos sobre o aumento do teto financeiro para avaliação do Estado até o fim do mês.

Situação atual é deficitária
O que levou a comitiva a buscar um aumento nos repasses é a atual situação deficitária do Hospital Santa Cruz. “Temos um déficit financeiro na nossa instituição acumulado desde 2011, o que nos dificulta manter as equipes técnicas e de se adequar às mudanças de legislação sanitária”, explicou o diretor do hospital, Vilmar Thomé, durante a reunião. Segundo ele, os repasses são insuficientes para cobertura dos custos operacionais dos serviços cardiovasculares.
A meta da Secretaria Municipal de Saúde de zerar as filas de espera do SUS também foi motivo para a presença do secretário Régis de Oliveira Júnior. De acordo com ele, ainda existem muitas filas com pessoas que aguardam há muito tempo em diversas especialidades. “Tem gente que espera desde 2012, por exemplo, na traumato de alta (complexidade)”, explica.
Segundo o secretário, o objetivo principal é zerar as filas de média complexidade, que envolvem procedimentos simples e exames de imagem. Perguntado sobre as de alta complexidade, ele explica que estes se tratam de intervenções mais invasivas, que dependem de “altos recursos financeiros da união”, como angioplastias, cateterismos e outras cirurgias longas.

Estado repassa R$ 53 milhões
Na sexta-feira, dia 10, o governo do Estado realizou um repasse de R$ 53 milhões em incentivos para as Santas Casas e hospitais filantrópicos que prestam atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os valores correspondem a uma parcela dos valores que o Piratini mantém regularidade no pagamento mensal às entidades.
Os valores são repassados às entidades em decorrência da execução e oferta de serviços específicos, como serem porta de entrada para urgência e emergência, plantões presenciais em algumas especialidades prioritárias, atendimento a gestantes de alto risco e rede de atenção ao parto, complementação de diárias de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), entre outros. Segundo o diretor do HSC, Vilmar Thomé, estes valores correspondem a pagamentos de serviços realizados em meses anteriores.