Edição do dia 21/05/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Senac-RS realiza intercâmbio para San Diego e Londres
GERAL
Vencedores da Campanha CDL Presente Com você recebem seus prêmios
GERAL - Fátima Rose Nauderer foi contemplada uma TV de 49 polegadas
Especialista fala sobre liderança para melhorar os resultados do negócio
GERAL
Câmara aprova projeto que intensifica combate à dengue
GERAL
Câmara abre processo seletivo público para estágio
GERAL
Regulamento do Concurso de Soberanas da 35ª Oktoberfest está disponível
VARIEDADES - Documento pode ser retirado na secretaria da Assemp ou no site da festa
Combate à dengue: Vistoriados mais de 7,4 mil imóveis
SAÚDE - Segunda etapa da megaoperação é no próximo sábado, 25, nos bairros Arroio Grande e Santo Antônio
Assaf vence pela terceira vez na Ouro
ESPORTES
Segundona Gaúcha
ESPORTES - Com novo técnico, Galo sobe na tabela
Brasileiro Série D: Avenida vence e lidera grupo
ESPORTES - Equipe derrotou o Joinville dentro dos Eucaliptos, na tarde deste domingo
Casa de Artes Regina Simonis recebe os Tapetes Orientais
VARIEDADES
Nesta terça-feira será exibido o filme Oito e Meio
VARIEDADES - A obra retrata a história do cineasta Guido Anselmi
Hospital Santa Cruz completa 111 anos
SAÚDE
Ação escoteira realiza mais um EducAÇÃO
EDUCAÇÃO - As atividades foram realizadas no último sábado, na escola Gaspar Bartholomay
Assembleia de Deus celebra 65 anos
RELIGIÃO - O evento de aniversário contou com várias atividades e mais de 1,5 mil pessoas
CDL entrega prêmios nesta terça-feira
GERAL
Água: Agerst realiza audiência para discutir reajuste da tarifa
GERAL - O evento aberto ao público ocorrerá na quinta-feira
Brasil a longo prazo
EDITORIAL

Capa promove oficina sobre abelhas sem ferrão

Participaram técnicos e agricultores da região do Alto Uruguai que realizaram um intercâmbio com foco na a preservação de abelhas nativa

GERAL - 10/10/2013

Everson Boeck
everson@riovalejornal.com.br


O Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa) de Santa Cruz do Sul promoveu durante a última terça-feira, 8 de outubro, uma oficina sobre Meliponicultura (criação racional de abelhas sem ferrão). O evento teve a participação de técnicos e agricultores da região do Alto Uruguai que realizaram um intercâmbio com foco na a preservação de abelhas nativas, que são responsáveis pela polinização de diferentes espécies vegetais, além da produção de mel.
A oficina foi realizada em parceria com José Haas, um meliponicultor que há 12 anos cria diversas espécies de abelhas em Santa Cruz do Sul. Ao todo, desde que a parceria foi firmada, em 2007, foram promovidas 22 oficinas para mais de 300 técnicos e agricultores, sempre na primavera, período em que esses animais têm maior atividade em função do calor.
Segundo Luiz Rogério Boemeke, engenheiro agrônomo do Capa, nas oficinas os participantes recebem conhecimentos teóricos e práticos. “Normalmente durante a manhã repassamos informações sobre a biologia, a ecologia e a identificação das diversas espécies dessas abelhas e, à tarde, eles podem identificar tudo isso in loco: ver os enxames, fazer a coleta de mel, entre outras atividades”, explica.
Edson Klein, que participou da oficina, afirma que a atividade é interessante porque permite identificar e discutir com os demais agricultores o processo de recuperação e multiplicação destas espécies nativas. “O Capa tem um trabalho que é referência em nível de Estado. Aqui há espécies que não encontramos em nossa região, portanto, nosso objetivo é conhecê-las e levar esse conhecimento aos nossos agricultores e técnicos para que possam ensinar e disseminar o trabalho lá”, observa.

Everson Boeck

Participaram técnicos e agricultores da região do Alto Uruguai que realizaram
um intercâmbio com foco na a preservação de abelhas nativas

Meliponicultura em Santa Cruz

Estas abelhas, por serem silvestres, não estão disponíveis para comércio e que para se iniciar a produção o Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa) incentiva a preservação de enxames e o uso de caixas com iscas para a captura. Interessados em aprender mais sobre a Meliponicultura podem procurar o Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor, que desenvolve oficinas onde são ensinadas técnicas de captura e manejo. A sede do Capa fica na Rua Thomaz Flores, 805, em Santa Cruz do Sul.
Meliponicultura é a criação racional de abelhas sem ferrão (Meliponíneos). A meliponicultura já era praticada há muito tempo pelos povos nativos da América Latina, em especial Brasil e México. A Meliponicultura trata-se das colméias de abelhas sem ferrão. Dentro do conceito de se desenvolver práticas agrícolas economicamente viáveis, ecologicamente sustentáveis, a Meliponicultura se enquadra dentro dos conceitos de diversificação e melhor uso das terras.
Cada colméia tem capacidade de produzir entre 100 gramas e 4 quilos de mel anualmente. A qualidade do produto é a mesma da produção de abelhas comuns, no entanto, há variações de cor, sabor e aroma. Por suas características, quando produzido em maior quantidade, com objetivo comercial, o mel das abelhas sem ferrão tem maior valor no mercado.
Estes animais são, de um modo geral, bastante dóceis e de fácil manejo. Por isso, dispensam o uso de roupas e equipamentos de proteção tais como macacão, luvas, máscaras e fumegadores, reduzindo os custos de sua criação e permitindo que essas abelhas sejam mantidas perto de residências ou de criações de animais domésticos.

Everson Boeck

Participantes aprendem sobre a biologia, a ecologia e a
identificação das diversas espécies dessas abelhas