Início Coronavírus Coronavírus: Brasil tem quatro mortes registradas

Coronavírus: Brasil tem quatro mortes registradas

Capital gaúcha confirma primeira pessoa infectada por transmissão local

Brasil tem 428 infectados por Covid-19 (Foto: Pixabay)

Ricardo Gais
[email protected]

A primeira morte pelo novo coronavírus foi registrada na segunda-feira, 16, e trata-se de um homem de 62 anos, que estava internado em um hospital privado e tinha problemas de saúde como diabetes, hipertensão e hiperplasia prostática. Outras três mortes pelo Covid- 19 foram confirmadas na tarde de ontem, 18, pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

A primeira vítima sentiu os sintomas no dia 10 de março e no sábado, 14, deu entrada no hospital, vindo a falecer na segunda-feira, 16. A confirmação da morte através da doença se deu nessa terça-feira, 17. O paciente não tinha histórico de viagens e o caso está sendo tratado como transmissão comunitária do vírus.

As três outras vítimas fatais tinham 65, 81 e 85 anos. Estavam internadas desde o último domingo, 15. As mortes foram registradas no mesmo hospital onde ocorreu o primeiro óbito por coronavírus. Outras informações sobre as vítimas não foram divulgadas até o fechamento desta edição.

Após registrar a primeira morte pelo Covid-19, as secretarias estaduais de Saúde contabilizaram cerca de 428 casos confirmados somente no Brasil. Os suspeitos no país já somam mais de onze mil pacientes. E no mundo, segundo dados da Organização da Saúde (OMS), são 200 mil casos confirmados, sendo mais de 8 mil mortes registradas em virtude do novo coronavírus.

O Rio Grande do Sul está com 28 casos confirmados, sendo a maioria em Porto Alegre, dois em Caxias do Sul e um em Campo Bom. A Secretaria de Saúde do Estado já considera dois pacientes curados.

Na Capital Gaúcha o secretario da Saúde, Pablo Stürmer, confirmou ontem, 18, a primeira pessoa infectada por transmissão local – que acontece quando um paciente contaminado que esteve no exterior transmite o vírus para outra pessoa, sendo possível identificar a origem da infecção. Com a confirmação o nível de preocupação do Estado fica mais elevando, no qual restrições devem aumentar.

Em Santa Cruz do Sul até o momento, estão em observação pela Secretaria Municipal de Saúde, 22 casos suspeitos do novo coronavírus. O total geral de casos registrados na cidade chegou a 26, sendo quatro já descartados.

Supermercados não correm risco de desabastecimentos

Em contato como o Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios dos Vales do Rio Pardo e Taquari (Sindigêneros), o diretor Administrativo de Santa Cruz do Sul, Ernani Wild, explica que os supermercados não ficarão desabastecidos. Alimentos, bebidas e demais produtos estão garantidos, visto que as indústrias e produtores continuam produzindo, “claro que a demanda irá aumentar, mas não vai faltar”, disse Wild.

Conforme o diretor, produtos de álcool gel e limpeza, devido à alta demanda, podem ficar momentaneamente em falta nas prateleiras, mas a reposição sempre será imediata. Wild pede o consumo consciente à população e que comprem o básico sem excesso, visto que outras pessoas também necessitam dos produtos. “Não há motivo para pânico,” finaliza. 

Em nota divulgada pela Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS), o presidente, Antônio Cesa Longo, disse que não há risco de desabastecimentos de produtos nos supermercados gaúchos. “É hora de tranquilizar o consumidor, pois não haverá falta de alimentos ou de produtos de necessidade básica. Esta é uma situação diferente da greve dos caminhoneiros, por exemplo, quando o setor estava com dificuldades para receber as mercadorias da indústria. Hoje, o abastecimento está normal”, disse.

EUA realiza primeiros testes da vacina

Estão sendo realizados pelo Instituto Nacional de Saúde (NIH), os primeiros testes da vacina contra o novo coronavírus em 45 voluntários, com idade entre 18 e 55 anos. A vacina é desenvolvida pelos cientistas do NIH e pela empresa de Biotecnologia Moderna, com sede na cidade de Cambridge, Massachusetts. Os testes tiveram início em Seattle, na segunda-feira, 16 e o período deve durar seis semanas, pois os voluntários passarão por diferentes fases para determinar se a vacina é segura.

Se tudo sair conforme planejado, a vacina estará disponível dentro de um ano, um ano e meio, dizem as autoridades.

No Brasil, cientistas também estão trabalhando para desenvolver uma vacina contra o Covid-19 pelo Incor (Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que espera poder testá-la em animais em alguns meses.

Ações simples para se prevenir

Com a situação atual de pandemia no mundo é de extrema importância lembrar os cuidados que devemos ter para evitar o vírus. Para isso, ações simples no dia a dia podem ajudar.

– Lavar as mãos regularmente e fazer o uso de álcool gel são as principais recomendações;

– Evitar aglomerações, transporte público em horário de pico e se estiver gripado ou com suspeitas de Covid-19, permanecer em casa;

– Ao tossir e espirrar cobrir a boca com a dobra do cotovelo ou utilizar lenço descartável. Evitar tocar mucosas como boca, nariz e olhos, sem ter higienizado as mãos.

Kelly Moraes testa negativo

A Deputada estadual Kelly Moraes (PTB) divulgou em sua rede social, na tarde do dia 17, que testou negativo para o novo coronavírus. Ela foi considerada suspeita desde o último fim de semana, quando sentiu mal-estar e procurou por atendimento no Hospital Ana Nery. Exames foram coletados e encaminhados ao Laboratório Central do Estado (Lacen/RS). Kelly se manteve em isolamento domiciliar até a confirmação negativa do teste.