Início Coronavírus Funcionários da TCS reivindicam mudanças

Funcionários da TCS reivindicam mudanças

A principal demanda é referente ao contato direto com os passageiros sem proteção contra o Covid-19

Ricardo Gais
[email protected]

Motoristas e cobradores se reuniram para solicitar a redução da tabela de horários – Rolf Steinhaus

Funcionários do Consórcio TCS realizaram uma manifestação pela manhã de ontem, 23, na Rua Tenente Coronel Brito ao lado do Parque da Oktoberfets. Os funcionários alegam estarem desprotegidos e com baixo número de passageiros nos ônibus, sugerindo a redução de horários na tabela dos urbanos, devido ao novo coronavírus.
Representantes da Prefeitura e da secretaria de Saúde de Santa Cruz foram até o local para conversar com os motoristas e cobradores, para juntos tomarem algumas medidas. Adriano Sperb, do Sindicato dos Empregados em Empresas de Transportes Rodoviários de Passageiros Urbanos e Escolares de Santa Cruz do Sul (Sindiurbanos) explica “os funcionários se reuniram para pedir medidas emergenciais como redução da tabela de horários, redução da circulação de idosos nos coletivos e liberação dos funcionários que estão entre os grupos de risco”. Sperb salienta que as reivindicações serão discutidas com os órgãos responsáveis, visto que se trata de um serviço essencial. “Pensamos sempre em preservar a categoria, pois eles estão bem preocupados por estrarem no grupo de risco para contagio do Covid-19,” disse.
O presidente da Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp), Leo Henrique Schwingel, que integra o grupo do Gabinete de Emergências conversou com os funcionários e explicou o motivo pelo qual os ônibus não devem parar. “Serviços essências para a população devem continuar. Se trata de manutenção da ordem pública,” disse.

Manifestação ocorreu na Rua Tenente Coronel Brito ao lado do Parque da Oktoberfets – Rolf Steinhaus

Sperb comenta que houve uma explicação técnica dada pela secretaria de Saúde sobre a questão da campanha de vacinação e o Consórcio TCS tentará fazer algo para atender os cidadãos que irão se vacinar. Sobre a paralisação dos funcionários ele diz “vamos deixar a critério de cada funcionário, por se tratar de uma minoria e ver o que eles querem fazer”.
Após reunião do Gabinete de Emergências de Santa Cruz realizada na tarde de ontem, 23, com aprovação do prefeito Telmo Kirst, definiu-se com o Consórcio TCS uma nova tabela de horário do transporte coletivo urbano na cidade.
Os novos horários começam a vigorar a partir de hoje, 24, quando os ônibus circularão em horário de domingo. A linha Vila Schulz/Navegantes também foi incluída e de acordo com a TCS, houve uma redução de 17 itinerários. Todos os bairros continuarão sendo atendidos.

“Vamos apertar o cerco”, disse integrante do comitê de emergências
Leo Schwingel, que faz parte do comitê de emergências diz que a população deve ficam em casa. “Nós reduziremos drasticamente a presença de pessoas nas ruas, vamos apertar o cerco e aqueles que ainda não compreenderam vão entender de uma forma mais dura àquilo que nós estamos sinalizando. Todos nós precisamos ficar em casa a não ser por questões essenciais como ir a farmácias. Ainda percebemos uma grande presença de veículos circulando pelas ruas e isso precisa acabar”.